Frei Galvão: História, Vida, Oração e Dia de Frei Falvão

Santo Antônio de Sant’Anna Galvão, mais conhecido como Frei Galvão, foi um frade que nasceu no Brasil e que viveu entre os séculos XVIII e XIX.

O religioso foi o primeiro brasileiro a ser canonizado pela Igreja Católica, o que aconteceu há alguns anos, em 2007. Além disso, ele é tido como o protetor dos arquitetos, dos construtores e dos engenheiros, por quem costuma intervir bastante.

Frei Galvão
Frei Galvão

História de Frei Galvão

Frei Galvão, filho de Antônio Galvão de França e de Isabel Leite de Barros, nasceu no ano de 1739, no Vale do Paraíba, em São Paulo. Oriundo de uma família abastada e devota, o frade teve uma próspera infância.

Ele viveu com os seus pais até os 13 anos, quando foi enviado para o Seminário Jesuíta Colégio de Belém, localizado no município de Cachoeira – Bahia. Galvão estudou nessa escola de 1752 a 1756, época em que pôde se aprofundar nos dogmas cristãos, em ciências humanas e em construção civil.

Depois disso, o santo acabou por ingressar no Convento de Macacu, situado em Itaboraí – Rio de Janeiro. Lá, ele estudou para se tornar um franciscano, embora o seu desejo inicial fosse ser ordenado como um jesuíta; isso não foi possível devido às perseguições, por parte do Marquês de Pombal, à ordem.

Em 1762, o religioso tomou o hábito de frade, sendo transferido para o Convento de São Francisco, em São Paulo. Por ter demonstrado grande eficiência, após 04 anos trabalhando no lugar, em 1768, Galvão foi designado para altos cargos, como o de confessor e do pregador, tornando-se bastante conhecido.

Algum tempo depois disso, o frade também foi incumbido de ser confessor no Recolhimento de Santa Teresa. Foi lá onde ele conheceu a Irmã Helena Maria do Espírito Santo, uma religiosa que afirmava ter tido revelações de Jesus Cristo, onde Ele pedia a construção de outro Recolhimento.

O santo, acreditando na palavra da freira, tomou para si a tarefa de construir o retiro, que foi finalizado em 1774 e que foi chamado de Recolhimento Nossa Senhora da Luz. A princípio, apenas a Irmã Helena e outras duas jovens foram morar no convento; contudo, com o decorrer dos meses, mais religiosas começaram a ingressar na instituição, especialmente quando Galvão assumiu a direção do retiro.

Como o número de habitantes do Recolhimento aumentava de modo contínuo, o frade começou a construção do Mosteiro da Luz. Embora tenham surgido várias dificuldades, tanto econômicas quanto burocráticas, para a concretização dessa obra, Galvão, junto às irmãs e à própria população, conseguiu finalizá-la, 28 anos após o seu início.

Em 1822, alguns anos após a finalização dessa obra – que foi o seu principal legado, o frei veio a falecer. Nesse ínterim, ele ainda conseguiu realizar diversas obras sociais, sempre dando o melhor de si para o povo.

Dia de Frei Galvão

A Igreja Católica escolheu o dia 25 de outubro para a realização das comemorações litúrgicas de São Frei Galvão. O costume permanece até hoje, especialmente no Brasil, onde são realizadas grandes festas para o santo.

Oração de Frei Galvão

Existem várias orações destinadas a São Frei Galvão. A maioria delas tem o objetivo de pedir a intercessão do santo na concretização de desejos, já que ele é conhecido por conceder vários milagres para os seus devotos, especialmente quando pedidos são relacionados à cura de alguma enfermidade.

Pílulas de Frei Galvão

Em certa viagem, enquanto se preparava para retornar ao convento onde residia, Galvão foi interceptado por alguns homens, que imploraram para que ele fosse visitar um amigo deles, que estava bastante adoentado.

Como não podia adiar os seus compromissos, o religioso teve uma ideia. Em um pequeno pedaço de papel, ele escreveu uma súplica a Nossa Senhora, a qual dizia: “Depois do parto, ó Virgem, permaneceste intacta: Mãe de Deus, intercedei por nós”. Então, ele enrolou a folha e a entregou aos homens, dizendo que eles deveriam fazer com que o doente a engolisse, enquanto rezasse um terço para Nossa Senhora.

Pouco tempo depois disso, espalhou-se o relato de que o homem havia se curado. Isso fez com que várias pessoas fossem atrás dos papeizinhos do frade, os quais proporcionaram muitas outras curas, de modo que passaram a ser conhecidos como as pílulas de Frei Galvão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *