Oração de São Bento: História, Vida de São Jorge

Benedito de Nórcia, Bento de Núrsia ou São Bento, como se popularizou, foi o monge fundador da Ordem dos Beneditos, uma das mais conceituadas no mundo.

Visto como o padroeiro dos exorcistas, da Europa e da Alemanha, São Bento é uma das figuras mais importantes para o cristianismo, sendo cultuado, inclusive, pelas Igrejas Ortodoxa e Anglicana, além da Católica.

São Bento
São Bento

Dia de São Bento

O dia de São Bento, escolhido para as suas comemorações foi o 11 de julho, mesma data em que as relíquias do santo foram transportadas para a Abadia de Fleury Abbey, situada na França.

Oração de São Bento

As orações elaboradas para São Bento clamam, em sua maioria, pelo auxílio do santo em circunstâncias angustiantes, além de servirem para pedir que a figura afaste todas as lástimas e todos os pensamentos pecadores. Leia uma oração de São Bento abaixo:

Medalha e Cruz de São bento

Não há relatos concretos sobre a origem da Medalha e Cruz. As histórias que existem datam apenas do período em que o símbolo foi redescoberto, em 1647.

Nessa época, em Nattremberg, na Alemanha, foi alegado, durante o julgamento de certas bruxas, que aquelas feiticeiras não eram capazes de praticar as suas magias em locais que eram guarnecidos pela imagem da cruz que estava talhada na Abadia de Metten. As autoridades da região, então, foram investigar esse mosteiro e acabaram por encontrar, na sua biblioteca, um manuscrito com ilustrações de São Bento e da sua Medalha e Cruz e com os versos que o símbolo deveria carregar.

Essa medalha, então, rapidamente se popularizou como uma insígnia protetora, capaz de defender contra feitiçarias e falsidades quem a usa. No entanto, a mesma foi admitida pela Igreja Católica somente pelo Papa Bento XIV, em 1742.

História de São Bento

Todos os relatos existentes a respeito da vida de São Bento são oriundos do livro “Os Diálogos de São Gregório Magno”, que foi baseado nas histórias narradas pelos monges que tinham conhecido o santo.

Segundo essa obra, São Bento, filho de um nobre romano, teria iniciado seus estudos em Nórsia e, posteriormente, ido à Roma, para se aprofundar em filosofia e retórica. Porém, ao chegar à cidade, teria se decepcionado com a sua decadência e decidido ir à Affile, onde resolveu se exilar em uma gruta, dedicando-se apenas ao suplício, à meditação e à oração.

Depois de 03 anos de isolamento, alguns pastores acabaram por descobrir o retiro de Bento, que se popularizou rapidamente, ganhando a fama de santidade. Então, o santo decidiu abandonar o exílio para morar no mosteiro de Vicovaro, onde foi eleito abade.

Porém, após pouco tempo, Bento deixou o lugar, depois que os monges da comunidade tentaram envenená-lo, e voltou à sua vida solitária. Contudo, como vários discípulos começaram a viajar em sua procura, o santo decidiu fundar um mosteiro, que acabou se multiplicando por 12, ao decorrer do tempo.

Cerca de 30 anos depois de ter deixado Roma, Bento resolveu se mudar para o Monte Cassino, também estabelecendo um mosteiro no local. Lá, o santo teria vivido até 547, o ano de sua morte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *