Oração Santo Expedito: História, Vida de Santo Expedito

Santo Expedito é um santo católico que nos últimos tempos tem ganhado grande popularidade no Brasil, além de milhares de fieis que relatam diversas graças alcançadas por meio de sua poderosa intercessão.

Reconhecido por muitos como um soldado romano dotado de grande fé, Santo Expedito é um dos santos que juntamente com Santa Rita de Cássia e São Judas Tadeu é lembrado por fieis nos momentos mais difíceis em que é necessário obter uma ajuda imediata para a resolução de problemas. Conheça neste post um pouco mais sobre esse santo católico.

Santo Expedito
Santo Expedito

Principais atributos ligados a Santo Expedito

A maioria dos fieis recorre a intercessão de Santo Expedito para que ele as ajude a vencer um problema ou dificuldade rapidamente. Por isso, ele é também conhecido como o santo da “última hora”, pois não existem adiamentos e as coisas devem ser realizadas “hoje”.

É bastante invocado nos assuntos relacionados à negócios, nas causas urgentes, pelos viajantes e estudantes. Ele é ainda conhecido como o padroeiro dos militares, já que em vida ele foi um soldado romano.

Dia de Santo Expedito

O dia de Santo Expedito é comemorado em 19 de abril. Nessa data é celebrada anualmente com festa litúrgica, geralmente marcada com missas especiais e procissões em sua homenagem. Na Umbanda, a celebração realizada nesta data é o Dia de Logunedé, uma representação sincretizada do santo.

No Brasil, o Santo foi sincretizado pela Umbanda como o orixá Logun edé, (ou Logunendé).

Oração de Santo Expedito

Muitos fieis recorrem a Santo Expedito em momentos de grandes aflições para obter socorro imediato. Também conhecido como o “Santo das Causas Justas e Urgentes”, ele auxilia a quem se encontra em situação de desespero.

A sua oração deve ser feita com bastante fé para se alcançar a ajuda necessária. Esse Santo concede as pessoas serenidade, coragem e força para vencer os obstáculos diários. Além disso, ele oferta paz e fé aos corações mais frágeis. Se você estiver passando por algum problema de ordem judicial, na família ou mesmo no trabalho conte com a poderosa ajuda dele.

Vida de Santo Expedito

Pouco se sabe ao certo sobre a vida de Santo Expedito, mas especula-se que ele tenha sido um cristão martirizado por volta do século IV na região de Melitene, atual Armênia, provavelmente no mês de abril (o que explica as homenagens a serem realizadas a ele neste período) quando na ocasião, Diocleciano era o imperador romano.

Santo Expedito fora um soldado do referido império e segundos os pesquisadores, ele levava uma vida bem devassa. Foi o chefe da 12ª Legião Romana, a qual era também conhecida como “Fulminante” devido a algum tipo de façanha que a fez se tornar célebre.

Os soldados que compunham eram, em grande parte, cristãos e tinham como objetivo defender as fronteiras orientais contra as tentativas de invasão dos bárbaros asiáticos. Santo Expedito acabou se destacando no comando dessa legião devido as suas virtudes, as quais se aproximavam da religião, além do senso de disciplina, ordem e dever.

Após ter se convertido, bem como toda a sua tropa de soldados, ocasionou a ira do imperador Diocleciano. Por fim, Santo Expedito foi flagelado até que o seu corpo sangrasse, e em seguida, teve a sua cabeça decepada com uma espada no dia 19 de Abril de 303 d. C.

História de Santo Expedito

Santo Expedito, como a maioria dos soldados, vivia em meio aos prazeres e luxo. O seu primeiro contato com o cristianismo deu-se dentro da legião que comandava com os soldados cristãos.

Ainda que se simpatizasse com o cristianismo sempre deixava para depois as suas preocupações com a vida espiritual. Após anos de procrastinação, ele teve um sonho com um corvo, o qual representava o mal e que grasnava a palavra “CRAS” (em latim, “amanhã”).

O Santo acabou o pisoteando e disse “hodie” (em latim, “hoje”). Ao acordar, ele finalmente decidiu se converter. Por isso que em sua imagem ele carrega em uma das mãos, uma palma, e em outra, uma cruz como forma de representar uma atitude de prontidão.

O seu culto foi iniciado no século XVII na Europa, mas a devoção foi espalhada a partir de 1781, quando se tornou padroeiro de Acireale, na Sicilia. Já no Brasil, começou a ganhar popularidade a partir da década de 1980.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *