Santa Cecília: Oração, História, Vida de Santa Cecília

Santa Cecília, que é tida como a padroeira dos músicos, da música sacra e dos poetas, foi uma nobre romana que, de acordo com a crença cristã, morreu como mártir, no século II d.C.

Tendo sido a primeira santa incorrupta a ser encontrada, Cecília foi intensamente cultuada durante a Idade Média e Moderna, tanto pelos ortodoxos quanto pelos católicos.

Santa Cecília
Santa Cecília

Dia de Santa Cecília

Para as comemorações litúrgicas em favor de Santa Cecília, a Igreja Ocidental, e a Oriental elegeram o dia de Santa Cecília em 22 de novembro.

Oração de Santa Cecília

Como Santa Cecília é considerada a protetora dos músicos, muitas das orações destinadas à figura servem para pedir o seu auxílio no ato de cultivar a alegria e de afastar a tristeza.

Ademais, há varias preces que também pedem a ajuda da santa no exercício de ser um bom e digno cristão, capaz de abdicar dos prazeres mundanos em prol de Cristo.

História de Santa Cecília

Cecília era filha de um antigo senador romano, tendo nascido em uma rica e nobre família.

Embora tenha se convertido ao cristianismo ainda enquanto criança e decidido que adotaria a castidade por toda a sua vida, a santa foi forçada, pelos seus pais, a se casar com o romano Valeriano.

Quando Cecília ficou a sós com o seu esposo, logo após o casamento, ela resolveu contar-lhe tudo, dizendo que era cristã e que tinha feito um voto de pureza com Cristo. O pagão, enternecido e admirado, respeitou o desejo de sua esposa e resolveu também se converter, convencendo, inclusive, o seu irmão Tibúrcio a fazer o mesmo.

Ao tomar conhecimento disso, o prefeito de Roma, Turcius Almachius, ordenou que os irmãos se apresentassem diante do tribunal e adotassem novamente o paganismo. Valeriano e Tibúrcio, porém, recusaram-se a fazer isso, o que acabou culminando na decapitação dos dois.

Devido a esse episódio, Cecília foi intimada a entregar os pertences de valor do seu esposo e do irmão dele. No entanto, a santa já havia os doado aos pobres, o que enfureceu Almachius. O prefeito, então, teria tentado obrigar Cecília a cultuar os deuses pagãos, mas a santa manteve-se firme na sua fé.

Vendo a resolução da jovem, Turcius ordenou que ela fosse trancada no balneário de sua residência, para que morresse asfixiada pelo vapor de água. Cecília, contudo, saiu ilesa do banho, o que fez com que o déspota ordenasse a sua decapitação.

Conta a lenda que a santa teria recebido três golpes em seu pescoço antes que caísse no chão, ainda com a cabeça presa ao corpo, porém, com um ferimento mortal. Depois disso, Cecília teria agonizado por três dias e falecido.

Milagres de Santa Cecília

Além de ter resistido à decapitação e de ter suportado um banho de água fervente, Cecília realizou outros feitos extraordinários mesmo após a sua morte. Um dos mais famosos foi a sua aparição ao Papa Pascoal I, na qual a santa teria revelado onde se encontrava o seu corpo e os de Valeriano e Tibúrcio, que descansavam junto a ela no mesmo sepulcro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *