Santa Teresa de Ávila

Teresa de Cepeda y Ahumada, Santa Teresa de Ávila ou Santa Teresa de Jesus, como é comumente conhecida, foi uma carmelita espanhola que foi canonizada e tida como Doutora pela Igreja Católica.

Vista como padroeira dos professores, por quem a figura propende a interceder bastante, Santa Teresa de Ávila é considerada uma das principais colaboradoras para com as obras religiosas do catolicismo, tendo sido uma das maiores estudiosas do Cristianismo.

Santa Teresa de Ávila
Santa Teresa de Ávila

Dia de Santa Teresa de Ávila

O dia de Santa Teresa de Ávila é o dia 15 de outubro, data litúrgica escolhida para comemorar, que é uma das prováveis datas para o seu aniversário de morte.

Oração de Santa Teresa de Ávila

A grande maioria das orações destinadas à Santa Teresa tem a intenção de pedir da intercessão da figura na obtenção de coragem, confiança e determinação para professar o Cristianismo. Confira uma oração de Santa Teresa de Ávila abaixo:

Vida de Santa Teresa de Ávila

Teresa, filha de Alonso de Cepeda e de Beatriz de Ahumada, nasceu no ano de 1515, na província de Ávila – que atualmente pertence à Espanha. Criada como cristã, a Santa foi incentivada desde jovem à religiosidade, o que fez com que ela sempre se interessasse e estudasse bastante as histórias do Catolicismo.

Após a morte de sua mãe, Teresa, que tinha 14 anos na época, juntou-se ao Convento de Nossa Senhora da Graça. No entanto, lá ela permaneceu por pouco tempo, visto que desenvolveu uma séria moléstia logo após a sua ingressão, o que fez com que seu pai lhe tirasse do monastério. Três anos depois, totalmente recuperada, Teresa finalmente realizou os seus votos e tomou o hábito religioso.

Em 1535, a Santa associou-se ao Convento Carmelita da Encarnação, o qual era caracterizado por receber visitantes diários e reunir mais de 150 freiras fixas, o que fazia do ambiente local bastante caótico. Isto acabou por fazer com que Teresa se desviasse dos hábitos que tinha como ideais, perdendo-se em amizades maléficas e em práticas frívolas. Ao perceber a maneira como agia, a monja decidiu corrigir-se e, para isto, definiu instituir o seu próprio Carmelo – para o qual se mudou em 1563 –, que seria baseado nas rigorosas normas antigas, tais como a de renunciar aos bens materiais desnecessários e a de adotar práticas torturantes.

Após a mudança, Teresa, durante os cinco primeiros anos, manteve-se reclusa, dedicando-se unicamente à escrita de algumas de suas obras, até quando, em 1567, ela recebeu a proposta para formar outros conventos de sua Ordem e passou a viajar pela Espanha com este intuito. Alguns anos depois, porém, a Santa começou a ser perseguida por carmelitas da Ordem posterior que iam de encontro às suas mudanças, sendo proibida de fundar novos monastérios e condenada ao retiro voluntário em uma de suas instituições. Esta situação alterou-se somente em 1579, quando o Rei Filipe II decretou o arquivamento dos seus processos inquisitoriais e o Papa Gregório XIII autorizou novamente a criação de outros institutos da Ordem dos Carmelitos Descalços.

A partir de então, Teresa voltou a contribuir arduamente na elaboração de demais monastérios, até que, em 1582, contraiu tuberculose e acabou por falecer.

Novena de Santa Teresa de Ávila

As novenas se caracterizam por serem nove dias consecutivos de preces e de meditações, a fim de pedir a ajuda de algum santo em uma ou mais causas. Também é natural destes ritos que os pedidos destinados a cada figura relacionem-se à sua história e aos seus feitos.

Desse modo, é bastante comum que as novenas dedicadas à Teresa de Ávila objetivem o auxílio da Santa no ato de se consagrar como um bom cristão, que é determinado com a sua devoção a Deus, que sabe absorver as lições provindas das dores e que sabe cultivar a humildade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *