São João Batista

São João Batista

São João Batista, também reconhecido pela alcunha “O maior dos profetas”, foi um afamado pregador judeu que viveu entre os séculos I a.C. e I d.C.

Conhecido por ter sido o homem que batizou Jesus Cristo e por representar um dos maiores precursores do Salvador de todos os tempos, São João Batista é visto como uma das figuras mais relevantes para as histórias bíblicas, sendo, portanto, bastante respeitado e cultuado pelos católicos.

Em razão de ter morrido por pregar no que acreditava, o Santo é tido como o padroeiro daqueles que são desconsiderados ou insultados em virtude do credo que praticam. Ademais, por muitos fiéis, João ainda é considerado o patrono das amizades.

São João Batista
São João Batista

Dia de São João Batista

São João Batista é um dos poucos santos que possuem mais de uma celebração litúrgica por ano, o dia de São João Batista é comemorado nos 24 de junho e nos 29 de agosto, os seus respectivos aniversários de nascimento e de morte.

Oração de São João Batista

Das muitas orações que existem em prol de São João Batista, a maior parte tem a finalidade de rogar pela proteção do Santo ou pelo seu intermédio em desejos de difícil efetivação. Leia a oração de São João Batista:

Quem foi São João Batista

Acredita-se que João Batista, que foi filho do sacerdote Zacarias e de Isabel, tenha nascido alguns anos antes de Cristo, em Aim Karim – um pequeno povoado que se situava próximo de Jerusalém.

Desde o princípio, os pais de João encarregaram-se de que a sua educação fosse quase totalmente voltada à religiosidade e de que ela seguisse os costumes judaicos. Assim, quando o menino completou 14 anos, a família mudou-se para Judá, onde Batista pôde iniciar e concluir a sua educação nazarita.

História de São João Batista

Quando o seu pai faleceu, o Santo, que tinha aproximadamente 18 anos, mudou-se com a sua mãe para Hebron, iniciando lá a sua vida de pastor. Alguns anos depois, Isabel também veio a fenecer; foi quando Batista, liberto de quaisquer responsabilidades com a sua família, livrou-se de todos os bens materiais que tinha e começou a se dedicar exclusivamente à religiosidade, pregando incansavelmente sobre a vinda do Salvador a quem quisesse ouvir.

Além de cristianizar, João defendia e realizava batismos de penitência em qualquer indivíduo que quisesse a absolvição dos seus pecados, fosse ele gentio ou judeu, o que apenas contribuiu com o aumento da sua popularidade quanto pastor. Aliás, é exatamente a isso que se relaciona um dos momentos mais emblemáticos e importantes da vida do Santo; Jesus, tendo aparecido e visto os batismos que João fazia às margens do rio Jordão, aproximou-se e pediu para ser batizado por ele, que o fez.

Algum tempo depois disso, João foi morto por decapitação, a mando do Rei Herodes. Isto aconteceu, pois, em uma de suas pregações, o Santo teria incriminado o monarca, acusando-o de ter ser envolvido com a sua cunhada casada. O Rei, então ultrajado, ordenou a prisão do pregador, o qual permaneceu em cárcere por cerca de 10 meses, na Fortaleza de Maquero, antes de finalmente ser degolado; o motivo de tamanha demora em executar o Santo é que, devido ao renome deste, Herodes temia um levante

Nossa Senhora das Dores

Nossa Senhora das Dores

Nossa Senhora das Angústias, Nossa Senhora da Piedade e Nossa Senhora das Dores são algumas das alcunhas facultadas a uma dos títulos de Maria de Nazaré, o qual simboliza as Sete Dores que a Virgem sofreu por ser a mãe do Salvador.

Normalmente representada com um semblante triste e com espadas a atravessar o seu coração, essa invocação de Nossa Senhora explicita a sua contribuição com a Redenção de Cristo, além de evidenciar a necessidade de que os cristãos unam as suas angústias às de Jesus, para que assim possam se aproximar mais Dele.

Nossa Senhora das Dores
Nossa Senhora das Dores

Dia de Nossa Senhora das Dores

O dia de Nossa Senhora das Dores escolhido para comemorações foi o 15 de setembro, mesma data que marca o início do culto a esse título pela Ordem dos Servos de Maria.

Oração de Nossa Senhora das Dores

Das numerosíssimas preces destinadas à Nossa Senhora das Dores, a maioria tem o intento de pedir à Santa força e coragem na superação dos sofrimentos que nos afligem. Leia a oração de Nossa Senhora das Dores abaixo:

História de Nossa Senhora das Dores

De acordo com a cronologia da Igreja Católica, Nossa Senhora das Dores passou a ser reverenciada em 1221, de início apenas pelos religiosos do Mosteiro de Schönau, na Germânia. Porém, o culto não tardou em se popularizar, especialmente após a sua adoção pela Ordem dos Servitas, em 1239.

Todavia, embora a veneração às Dores de Maria date dessa época, ela somente foi oficializada pela Igreja Católica em 1724, quando o Papa Bento XIII fez uso do Evangelho, que possui trechos que descrevem claramente as angústias que a Santa sofreu, para justificar a sua inclusão ao Calendário Litúrgico.

Como rezar o Terço de Nossa Senhora das Dores

  • O que é o Terço das Sete Dores?

Há numerosíssimas maneiras de se rezar um terço, no entanto, o de Nossa Senhora das Dores, que é popularmente conhecido como “Terço das Sete Dores”, possui uma forma específica, a qual teria sido explicitada pela própria Virgem; isto teria ocorrido em 1981, em uma das invocações de Maria – que mais tarde se consagrou como Nossa Senhora de Kibeho.

  • Características do Terço das Sete Dores:

Para o Terço das Sete Dores, não é preciso possuir um terço específico, como muitos acreditam; basta ter o mesmo acessório utilizado em rosários e em preces mais simples. Ademais, as orações e as meditações características do Terço podem ser um exercício solitário em vez de grupal, já que o importante é apenas cumprir o objetivo do rito, o qual é refletir sobre cada uma das agonias da Virgem Maria.

Veja, logo abaixo, em volta de quais acontecimentos giram essas aflições e em quais passagens bíblicas os mesmos podem ser encontrados.

  1. Do prenúncio de Simeão (Lucas, 02, 34-35);
  2. Da evasão de Jesus, José e Maria para o Egito (Mateus, 02, 13-14);
  3. De quando Maria perdeu Jesus em Jerusalém (Lucas, 02, 41-46);
  4. De quando Jesus encontrou com Maria a caminho de Gólgota (Lucas, 23, 26-27);
  5. De quando Maria observou Jesus na cruz (João, 19, 25-27);
  6. De quando Maria recebeu Jesus da cruz (Mateus, 27, 55-61);
  7. De quando Maria viu Jesus sendo posto no seu sepulcro (João, 19, 40-42).
  • Rezando o Terço:

O modo de rezar o Terço das Sete Dores é bem descomplicado; para fazê-lo, basta:

  1. Realizar o sinal da cruz;
  2. Suplicar a oração de introdução;
  3. Rezar o ato de contrição;
  4. Orar 03 Ave-Marias;
  5. Refletir e professar sobre cada Dor de Maria.

Nossa Senhora Aparecida

Nossa Senhora Aparecida

Nossa Senhora da Conceição Aparecida ou simplesmente Nossa Senhora Aparecida é um dos títulos venerados pelo Catolicismo da Virgem Maria, o qual representa a padroeira do Brasil.

Nossa Senhora Aparecida
Nossa Senhora Aparecida

Dia de Nossa Senhora Aparecida

O dia de Nossa Senhora Aparecida é celebrado no dia 12 de outubro, data que foi decretada como feriado nacional desde 1980, quando o Papa João Paulo II abençoou uma das basílicas do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

Oração de Nossa Senhora Aparecida

A maior parte das preces destinadas à Nossa Senhora Aparecida possui o propósito de pedir o intermédio da Santa em bênçãos custosas, que são de penosa ou de difícil concretização. Leia abaixo uma oração de Nossa Senhora Aparecida.

História de Nossa Senhora Aparecida

De acordo com as informações existentes, a imagem de Nossa Senhora teria sido encontrada em 1717, em Guaratinguetá, no Vale do Paraíba.

Isso teria ocorrido quando os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso foram à pesca, para contribuir com a festa com a qual a população decidira presentear Dom Pedro de Almeida, que passaria pela cidade em uma de suas viagens. Como a época não era uma temporada propícia a pescarias, os homens decidiram rogar pelo auxílio da Virgem Maria, que acabou por ampará-los. Após os três terem feito numerosíssimas tentativas frustradas, João apanhou algo, que não eram peixes, mas sim o corpo e a cabeça de uma imagem da Mãe de Jesus; os pescadores, então, colocarem-na no barco e, quando voltaram a jogar as suas redes, repentinamente conseguiram uma quantidade absurda de pescados, o que foi imediatamente atribuído à Nossa Senhora e a sua figura.

Depois de encontrada, a imagem manteve-se 15 anos na casa de Filipe, onde muitas pessoas passaram a se agrupar para professar pela figura, que teve a sua fama de milagreira espalhada de tal modo que a família do pescador resolveu erigir uma edícula para comportar os devotos. Porém, esta não foi suficiente, em razão da popularidade da Santa continuamente aumentar, atraindo mais e mais fiéis; assim, decidiu-se construir uma capela aberta à visitação, por volta de 1734. Quando esta também não bastou, foi determinada a elaboração do Santuário de Nossa Senhora Aparecida, que começou a ser erguido em 1834.

Santuário de Nossa Senhora Aparecida

A Catedral Basílica de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, conhecido bem como Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, é um vasto complexo religioso, o qual se situa no interior de São Paulo, em Aparecida.

Tido como o segundo maior santuário católico do mundo – perdendo apenas para a Basílica de São Pedro, no Vaticano –, e como o maior do Brasil, o templo em prol de Nossa Senhora Aparecida conta com uma belíssima e funcional infraestrutura, a qual é composta, atualmente, por três enormes basílicas e diversas outras construções, que comportam mais de 10 milhões de visitantes todo o ano.

Outro aspecto interessante sobre esse santuário é que, em razão da sua popularidade e importância entre os católicos, três papas chegaram a visitá-lo: o João Paulo II, o Bento XVI e o Francisco. Inclusive, destes, o primeiro até mesmo sagrou o altar de uma das basílicas durante a sua visita, em 1980.

Santa Edwiges

Santa Edwiges

Edwiges de Andechs ou Edwiges de Silésia foi uma religiosa que viveu entre os séculos XII e XIII. A Santa Edwiges canonizada pela Igreja Católica em 1267 se tornou muito conhecida pela sua devoção a Jesus Cristo e dedicação com os necessitados. Inclusive, exatamente por conta disso, a figura é tida como a protetora dos endividados e dos pobres, além de ser a padroeira das famílias.

Santa Edwiges
Santa Edwiges

Dia de Santa Edwiges

A princípio, o dia de Santa Edwiges litúrgico seria o aniversário de sua morte, aos 15 de outubro. No entanto, por essa data coincidir com as celebrações em prol de Santa Teresa de Ávila, o dia 16 do mesmo mês foi o adotado.

Oração de Santa Edwiges

A maior parte das orações destinadas à Santa Edwiges é voltada para pedir o seu auxílio nas dificuldades financeiras, o que se deve ao fato da Santa ser conhecida principalmente como a intercessora dos endividados. Leia a oração de Santa Edwiges abaixo:

Vida de Santa Edwiges

Edwiges, filha do duque Bertoldo IV e de Inês de Rochlitz, nasceu na Alemanha, no ano de 1174. Influenciada desde cedo à religiosidade, morou durante boa parte de sua juventude no Mosteiro de Kitzingen, onde desenvolveu muito a sua credulidade e o seu conhecimento acerca do cristianismo.

Ainda muito cedo, aos 12 anos, Edwiges se casou com Henrique I, príncipe da antiga Silésia – região que atualmente pertence a três países: Alemanha, República Checa e Polônia; com ele, a Santa teve um total de seis filhos, os quais foram muito bem instruídos religiosamente pelo casal. Henrique, que era também bastante devoto, sempre apoiou os projetos de sua esposa, fazendo uso do poder que tinha para empreitar-se, junto a ela, na construção de diversas igrejas, conventos, escolas, hospitais e demais instituições para a população. Além de proporcionar o melhor que podia ao povo, Edwiges subordinava-se frequentemente a dificultosas tarefas em prol de sua fé, tal como a de ingerir diariamente apenas as quantidades mínimas de alimentos e a de adotar longos jejuns. Também, aos 32 anos, ela optou por viver em castidade, recebendo a aceitação de seu marido para isto.

Quando Henrique faleceu, a Santa se mudou para a Polônia, passando a residir no Mosteiro de Trzebnica, que tinha a sua filha Gertrudes como abadessa. Lá, Edwiges praticou ainda mais a humildade e a beneficência, buscando continuamente ajudar os doentes, os abandonados, os desabrigados e os endividados.

A Santa continuou com essa missão até quando veio a fenecer, aparentemente de velhice, no dia 15 de outubro de 1243, aos 69 anos.

Novena de Santa Edwiges

As novenas pontuam-se pela realização de preces e de reflexões no período de nove dias contínuos e por geralmente terem a finalidade de pedirem o auxílio de alguma figura santa na concretização de uma causa ou no término de algum sofrimento.

Ademais, outro ponto sobre esses ritos é que as suas intenções sempre se associam à vida e às ações da figura para a qual se pede amparo. Assim, é muito habitual que as novenas em prol de Santa Edwiges clamem pela intercessão da Santa na quitação de dívidas ou na conquista de um trabalho, o que faz com que elas sejam especialmente realizadas pelos endividados e pelos desempregados.

Santa Teresa de Ávila

Santa Teresa de Ávila

Teresa de Cepeda y Ahumada, Santa Teresa de Ávila ou Santa Teresa de Jesus, como é comumente conhecida, foi uma carmelita espanhola que foi canonizada e tida como Doutora pela Igreja Católica.

Vista como padroeira dos professores, por quem a figura propende a interceder bastante, Santa Teresa de Ávila é considerada uma das principais colaboradoras para com as obras religiosas do catolicismo, tendo sido uma das maiores estudiosas do Cristianismo.

Santa Teresa de Ávila
Santa Teresa de Ávila

Dia de Santa Teresa de Ávila

O dia de Santa Teresa de Ávila é o dia 15 de outubro, data litúrgica escolhida para comemorar, que é uma das prováveis datas para o seu aniversário de morte.

Oração de Santa Teresa de Ávila

A grande maioria das orações destinadas à Santa Teresa tem a intenção de pedir da intercessão da figura na obtenção de coragem, confiança e determinação para professar o Cristianismo. Confira uma oração de Santa Teresa de Ávila abaixo:

Vida de Santa Teresa de Ávila

Teresa, filha de Alonso de Cepeda e de Beatriz de Ahumada, nasceu no ano de 1515, na província de Ávila – que atualmente pertence à Espanha. Criada como cristã, a Santa foi incentivada desde jovem à religiosidade, o que fez com que ela sempre se interessasse e estudasse bastante as histórias do Catolicismo.

Após a morte de sua mãe, Teresa, que tinha 14 anos na época, juntou-se ao Convento de Nossa Senhora da Graça. No entanto, lá ela permaneceu por pouco tempo, visto que desenvolveu uma séria moléstia logo após a sua ingressão, o que fez com que seu pai lhe tirasse do monastério. Três anos depois, totalmente recuperada, Teresa finalmente realizou os seus votos e tomou o hábito religioso.

Em 1535, a Santa associou-se ao Convento Carmelita da Encarnação, o qual era caracterizado por receber visitantes diários e reunir mais de 150 freiras fixas, o que fazia do ambiente local bastante caótico. Isto acabou por fazer com que Teresa se desviasse dos hábitos que tinha como ideais, perdendo-se em amizades maléficas e em práticas frívolas. Ao perceber a maneira como agia, a monja decidiu corrigir-se e, para isto, definiu instituir o seu próprio Carmelo – para o qual se mudou em 1563 –, que seria baseado nas rigorosas normas antigas, tais como a de renunciar aos bens materiais desnecessários e a de adotar práticas torturantes.

Após a mudança, Teresa, durante os cinco primeiros anos, manteve-se reclusa, dedicando-se unicamente à escrita de algumas de suas obras, até quando, em 1567, ela recebeu a proposta para formar outros conventos de sua Ordem e passou a viajar pela Espanha com este intuito. Alguns anos depois, porém, a Santa começou a ser perseguida por carmelitas da Ordem posterior que iam de encontro às suas mudanças, sendo proibida de fundar novos monastérios e condenada ao retiro voluntário em uma de suas instituições. Esta situação alterou-se somente em 1579, quando o Rei Filipe II decretou o arquivamento dos seus processos inquisitoriais e o Papa Gregório XIII autorizou novamente a criação de outros institutos da Ordem dos Carmelitos Descalços.

A partir de então, Teresa voltou a contribuir arduamente na elaboração de demais monastérios, até que, em 1582, contraiu tuberculose e acabou por falecer.

Novena de Santa Teresa de Ávila

As novenas se caracterizam por serem nove dias consecutivos de preces e de meditações, a fim de pedir a ajuda de algum santo em uma ou mais causas. Também é natural destes ritos que os pedidos destinados a cada figura relacionem-se à sua história e aos seus feitos.

Desse modo, é bastante comum que as novenas dedicadas à Teresa de Ávila objetivem o auxílio da Santa no ato de se consagrar como um bom cristão, que é determinado com a sua devoção a Deus, que sabe absorver as lições provindas das dores e que sabe cultivar a humildade.

Santa Filomena

Santa Filomena

Acredita-se que Santa Filomena tenha sido uma jovem donzela que viveu durante o século III e que morreu como mártir, defendendo até o fim a sua devoção ao Cristianismo.

Embora Filomena não esteja incluída no Calendário Geral Romano e a sua existência seja contestada por alguns, ela possui uma grande devoção mundial, sendo tida por muitos como a padroeira do rosário vivo, dos filhos de Maria, da juventude e dos estudantes.

Santa Filomena
Santa Filomena

Dia de Santa Filomena

Para as comemorações litúrgicas da Santa Filomena foi escolhido o dia 11 de agosto. Contudo, é também frequente que o dia de Santa Filomena seja comemorado em outras datas do ano; são elas:

  • 10 de janeiro, quando é comemorado o aniversário de nascimento da Santa;
  • Primeiro domingo após 10 de janeiro, quando é feito o patrocínio da Santa;
  • 25 de maio, quando é comemorada a descoberta do corpo da Santa;
  • 10 de agosto, quando é comemorado o martírio da Santa e o transporte do seu corpo;
  • 13 de agosto, quando o nome da Santa é homenageado.

Oração de Santa Filomena

Existem muitas preces designadas à Filomena, das quais, as mais populares são aquelas que pedem a intercessão da Santa em prol dos estudantes, dos filhos ou dos doentes. Confira a seguinte oração de Santa Filomena:

Vida

O que se sabe da história de vida da Santa Filomena é oriundo apenas de revelações – as quais foram tidas como verazes pelo Santo Ofício – que a própria teria feito, em agosto de 1833, à beata Maria Luísa de Jesus.

De acordo com essas declarações, Filomena, filha de nobres, nasceu na Grécia, tendo sido prometida ainda enquanto jovem ao Imperador pagão Diocleciano. No entanto, a Santa recusou veementemente o casamento, optando pela castidade e elegendo Jesus Cristo como o seu esposo, o que enfureceu profundamente o Soberano, que determinou a prisão e a flagelação da moça. Porém, Filomena, contrariando a tudo que já tinha sido presenciado, sempre se curava de modo espantoso e rápido das torturas que sofria, algo que enraiveceu ainda mais Diocleciano, que, por fim, ordenou a decapitação da Santa.

Em 1802, os restos mortais de Filomena foram encontrados durante as escavações de um sepulcro situado em Roma. A sepultura, que estava vedada por placas que relevaram o nome da Santa, continha, além dos ossos de uma jovem, um recipiente com sangue seco, que foi tido como uma insígnia do martírio da moça.

Novena de Santa Filomena

As novenas se qualificam por consistirem em nove dias conseguintes de orações e meditações, as quais têm a intenção de rogar pela ajuda de algum santo em determinada situação; por serem muito frequentes entre os católicos, é usual que quase todas as figuras veneradas pela Igreja possuam tais comemorações em sua honra, sendo que estas normalmente pretendem pedidos que se associam à vida do santo em questão.

Assim sendo, é comum que a maior parte das novenas dedicadas à Santa Filomena tenha o propósito de pedir à figura a sua proteção, o seu intermédio na cura de rigorosas moléstias ou ainda vigor na entrega e no compromisso com Deus.

São Cipriano

São Cipriano

Tascius Caecilius Cyprianus ou simplesmente São Cipriano foi um mártir e bispo católico que viveu, provavelmente, entre os séculos III e IV.

Por ter se convertido ao Cristianismo apenas depois de ter se popularizado como feiticeiro, São Cipriano é tido por muitos como o patrono dos adivinhos, dos bruxos e dos ocultistas em geral. Ademais, o Santo é popular por atender pedidos diversos e gerais, como os de trazer dinheiro e de proteger contra a inveja.

São Cipriano
São Cipriano

Dia de São Cipriano

A data que a Igreja Católica considera como oficial para as comemorações litúrgicas de São Cipriano é o dia 16 de setembro. Contudo, é também comum que o dia de São Cipriano seja celebrado por outras crenças, como feiticeira e maga, aos 02 de outubro.

Oração de São Cipriano

Há muitas orações destinadas a São Cipriano, as quais possuem distintas intenções. No entanto, algumas são mais populares, tais como as que pedem o auxílio do Santo no ato de conquistar a pessoa amada de volta ou na obtenção de bens materiais e de dinheiro. Confira a oração de São Cipriano:

Vida de São Cipriano

São Cipriano, filho de Edeso e Cledónia, teria nascido em 250 e vivido boa parte de sua vida em Antioquia – região que corresponde à atual Antáquia, na Turquia.

Tendo crescido em contato frequente com o Paganismo, Cipriano foi, desde jovem, introduzido às ciências ocultas, o que fez com que ele dominasse a feitiçaria ainda muito cedo e se tornasse bastante popular pelas suas magias infalíveis.

Sempre interessado em aprofundar os seus conhecimentos, o bruxo viajou durante muitos anos, indo aos mais diversos países, a fim de assimilar culturas diferentes daquelas que ele conhecia; com este mesmo objeto, Cipriano foi à Babilônia, onde acabou conhecendo Justina, que mudaria completamente as suas crenças.

Justina era uma belíssima jovem que tinha se convertido ao Cristianismo e que tinha optado pela castidade, querendo dedicar-se única e plenamente a Jesus. Porém, Aglaide, um rapaz apaixonado pela moça, não se conformou com essa decisão e resolveu contratar Cipriano, para que o mago enfeitiçasse Justina e a fizesse reconsiderar a sua determinação. Justina, no entanto, abrigou-se em sua fé, não sofrendo quaisquer efeitos com os feitiços lançados sobre ela, embora o bruxo tenha utilizado das magias mais poderosas que dispunha. Isto estremeceu profundamente as crenças de Cipriano, que acabou se convertendo ao Cristianismo e se dedicando, juntamente à Justina, à tentativa de evangelizar a população de Antioquia.

Quando o Imperador Diocleciano, que era conhecido pela sua devoção extrema ao Paganismo, soube do trabalho desenvolvido por Cipriano e por Justina, ele ordenou que ambos fossem capturados e levados até ele. Ao ficar frente aos dois, o Imperador então determinou que eles negassem ao Cristianismo, o que Justina e Cipriano não fizeram, mesmo depois de serem submetidos a terríveis torturas. Diocleciano, por fim, mandou que ambos fossem decapitados, o que aconteceu no dia 26 de setembro de 304.

História

Cipriano, assim como Justina, foi considerado Santo pela sua coragem de se tornar um mártir, morrendo em prol do Cristianismo sem ao menos titubear sobre a sua fé.

Livro de São Cipriano

“Livro de São Cipriano” ou “Livro da Capa Preta”, como é comumente conhecido, é caracterizado por ser um conjunto de textos que são creditados a Cipriano – que teria os desenvolvidos enquanto feiticeiro –, embora não haja provas de que eles tenham sido realmente escritos pelo Santo.

No geral, a obra trata de feitiços, rituais e simpatias que objetivam os mais distintos resultados, que variam de consequências simples a extremamente complexas. Composto por dez partes, o livro traz feitiços que já são bastante conhecidos no gosto popular, tais como a oração da Cabra Preta Milagrosa e a oração do Anjo Custódio, além de ensinamentos de como invocar o demônio.

São Tomás de Aquino

São Tomás de Aquino

Tommaso d’Aquino ou simplesmente São Tomás de Aquino foi um frei dominicano que deixou um importantíssimo legado para a Igreja Católica e para a filosofia, elaborando estudos que são amplamente utilizados por ambas.

Além do mais, em razão de toda a sua história relacionar-se à aquisição e à transmissão de conhecimentos, São Tomás de Aquino é tido como o protetor dos estudantes e dos professores.

São Tomás de Aquino
São Tomás de Aquino

Dia de São Tomás de Aquino

De início, o dia de São Tomás de Aquino, a data litúrgica escolhida foi o seu aniversário de morte, o dia 7 de março. Contudo, como essa data normalmente coincide com o período da Quaresma, o dia de celebrações foi alterado para 28 de janeiro.

Oração de São Tomás de Aquino

Devido ao fato de Tomás ser tido como o padroeiro daqueles que anseiam pelo conhecimento, as principais orações destinadas a ele têm o intuito de pedir a sua interseção na obtenção da sabedoria e do sucesso nos estudos. Confira uma oração de São Tomás de Aquino a seguir:

Veja informações sobre:

Vida de São Tomás de Aquino

Tomás, filho de Teodora e Landulfo de Aquino, nasceu em 1225, na atual região de Lácio, na Itália central – área que era pertencente ao antigo Reino da Sicília.

Desde muito cedo, Tomás foi introduzido aos estudos, ingressando ainda jovem no Studium Generale, uma renomada universidade católica de Nápoles. Acredita-se que tenha sido lá que o Santo tenha entrado em contato pela primeira vez com as ideologias e teorias de Aristóteles, de Averróis e de outros importantes pensadores, os quais o influenciaram demasiadamente na elaboração de seus próprios estudos. Além do mais, foi nessa época que Tomás conheceu o dominicano João de São Juliano, que fortemente o influenciou a ingressar na Ordem dos Pregadores, o que o Santo fez aos seus dezenove anos, mesmo contra a vontade de sua família.

Em 1245, Tomás foi estudar em Paris, onde conheceu o dominicano Alberto Magno, com quem foi lecionar na antiga Colônia – região que atualmente pertence à Alemanha. O Santo desenvolveu esse trabalho até 1252, quando regressou à França, onde obteve o seu mestrado em teologia e atuou como regente principal, cargo este que Tomás desempenhou de 1256 a 1259.

Após sair de Paris, o Santo retornou à Nápoles, lugar em que foi nomeado como pregador e enviado para Orvietto, a fim de que atuasse na ordenação de outros frades. Lá ele permaneceu até 1265, quando foi convocado para lecionar no Studium conventuale de Santa Sabida. Porém, apenas três anos depois como professor, Tomás teve que retornar à capital francesa, por ter sido indicado novamente como regente principal, atividade que ele desenvolveu até o ano de 1272, época em que pediu licença para fundar o seu próprio Studium Generale.

Em 1274, enquanto seguia para uma reunião convocada pelo Papa Gregório X, Tomás sofreu um sério acidente, golpeando a cabeça em um galho. Apesar de ter recebido tratamento quase imediato, o Santo não resistiu, falecendo em 7 de março do mesmo ano.

História

Embora São Tomás de Aquino não tenha desempenhado milagres físicos, ele foi canonizado em 18 de julho de 1323, pelo Papa Avinhão, que considerou as suas obras de cunho divino. Ademais, Aquino recebeu, em 1568, o título de Doutor da Igreja pelo Papa Pio V.

Livros de São Tomás de Aquino

Durante a sua vida, Aquino escreveu numerosíssimos livros e artigos, dos quais, alguns dos principais são:

  • Compendium Theologiae (Compêndio de Teologia);
  • Ente et Essentia (O Ente e a Essência);
  • Summa contra gentiles (Suma conta os gentios);
  • Summa theologiae (Suma Teológica).

Filosofia de São Tomás de Aquino

São Tomás de Aquino é tido, além de teólogo, como filósofo, sendo classificado como um dos principais da escolástica.

Diferentemente dos demais pensadores católicos da época, Tomás foi influenciado forte e principalmente por Aristóteles, o que influiu vigorosamente para a relevância de suas obras. Ademais, exatamente por conta dessa importância, as ideias de Aquino foram importantíssimas à construção de parte da filosofia moderna, a qual foi obtida tanto a partir da concordância com as ideias do Santo, quanto pela discordância com elas.

Santa Catarina

Santa Catarina

Catarina de Alexandria, ou simplesmente Santa Catarina, teria sido uma jovem cristã que viveu do ano de 287 ao de 305, nascendo e falecendo em Alexandria, no Egito.

Catarina é caracterizada por pertencer ao grupo dos catorze santos auxiliares, sendo bastante afamada por proteger de mortes súbitas quem a venera. Ademais, a Santa é também a padroeira dos estudantes e dos professores.

Santa Catarina
Santa Catarina

Dia de Santa Catarina

Em 1969, a Igreja Católica extinguiu do Calendário Litúrgico Oficial o dia de Santa Catarina, devido à falta de documentos concretos, a data que marcava as celebrações em prol de Santa Catarina, que até então era o dia 25 de novembro.

Contudo, em 2002, o papa João Paulo II resolveu integrar novamente Catarina, de forma facultativa, ao Missal Romano, o que apenas reforça que a Igreja Católica não dúvida da real existência da Santa.

Oração de Santa Catarina

Há diversas orações atribuídas à Santa Catarina, as quais são geralmente empregadas como meio de pedir a mediação dela na busca por um novo amor ou a sua proteção em certas situações. Confira uma oração de Santa Catarina abaixo:

Vida de Santa Catarina

Catarina, que viveu toda a sua curta vida em Alexandria, cresceu como politeísta, adotando o cristianismo apenas durante a adolescência, quando teve uma visão na qual ela encontrava Maria e Jesus. Inclusive, Catarina é designada em algumas orações como a esposa de Cristo, pois ela ficou tão admirada com o que viu que resolveu se casar espiritualmente com o seu mestre, dedicando a ele a sua vida.

Após converter-se, Catarina teria tentado convencer o imperador Maximino Daia – conhecido por perseguir cruelmente os cristãos – a adorar o cristianismo. Porém, o soberano enfureceu-se com ela e ordenou a sua prisão.

Após isto, ele convocou 50 sábios para que tentar dissuadir a jovem de suas convicções, oferecendo grandes dádivas a quem conseguisse, mas prometendo a morte a quem falhasse. Catarina, por fim, acabou por persuadir todos os homens de que ela estava certa, convertendo-os ao cristianismo.

Maximino, então, mandou que torturassem Catarina na masmorra; quando foi visitada pela esposa de Daia e pelo comandante da guarda, que queriam saber como avançavam as torturas, a Santa acabou convertendo-os, acrescendo ainda mais a fúria do imperador, que ordenou que a jovem fosse morta na roda do despedaçamento – instrumento no qual o culpado tinha todos os seus ossos quebrados até a morte. Porém, Catarina fez um sinal da cruz sobre o aparelho, quebrando-o. Por fim, a Santa acabou sendo morta por decapitação.

História

Além de provocar a quebra da roda de tortura, Catarina realizou, logo após a sua morte, outros dois milagres, os quais apenas reforçaram a sua santidade. O primeiro narra que quando a Santa foi degolada, o corte em seu pescoço derramou uma substância pastosa e esbranquiçada, semelhante a leite, ao invés de sangue. O segundo milagre, por sua vez, conta que após a morte de Catarina, o seu corpo teria misteriosamente desaparecido, sendo encontrado apenas 300 anos depois por monges.

Outro popular feito de Catarina relata que a Santa teria aparecido diversas vezes, juntamente à Santa Margarida e ao Arcanjo Miguel, à Joana d’Arc – Santa e militar francesa –, dizendo a ela onde encontrar a espada que deveria ser usada em suas missões.

Santo Amaro

Santo Amaro

Santo Mauro, ou Santo Amaro – como é mais conhecido no Brasil – foi um monge que nasceu em Roma (Itália), vivendo, provavelmente, do ano de 512 ao de 584. Esse santo foi um dos que se tornaram muito populares por intercederem em prol das pessoas adoentadas.

Santo Amaro
Santo Amaro

Dia de Santo Amaro

O dia de Santo Amaro dedicado às comemorações litúrgicas é o dia 15 de janeiro, a mesma data de sua morte.

Oração de Santo Amaro

Santo Amaro é uma das figuras mais cultuadas no cristianismo, tanto no catolicismo, como em várias outras religiões cristãs, havendo distintas orações destinadas a ele. Destas, a maioria é usada como modo de pedir a mediação do Santo na cura de enfermos acometidos por algumas doenças específicas, tais como enxaquecas, gripes, paralisias e problemas articulares e ósseos. Confira a oração de Santo Amaro abaixo:

Conheça:

 Vida de Santo Amaro

Filho de Eutíquio, um senador, e de Júlia, uma nobre da época, Amaro pediu aos seus pais para ingressar na vida religiosa aos 12 anos, logo após sonhar com uma mensagem que lhe dizia que ele seguiria rumo à santidade, caso optasse em se comprometer com Jesus Cristo, dedicando-lhe a sua vida.

Eutíquio, seguindo a vontade de seu filho, teria então decidido que Amaro iria para o mosteiro presidido por São Bento, que adotou o garoto como filho postiço, ensinando a ele muitos de seus conhecimentos.

Amaro era, de acordo com os manuscritos existentes, um modelo de dignidade e obediência, sendo um dos seguidores de maior confiança de São Bento e sido incutido de realizar diversas tarefas importantes, tal como a de comandar, em 535, um mosteiro situado na França.

A causa da morte de Santo Amaro mais aceita foi a que um monge, conhecido como Fausto, relatou em seus documentos; estes contam que Amaro teria falecido com mais se setenta anos, na época em que a peste negra se espalhou pelo mosteiro onde habitava. Os escritos dizem também que o Santo teria vivido em agonia por quase seis meses antes de finalmente vir a óbito, no dia 15 de janeiro de 584.

Muitos dos pertences que possivelmente pertenceram ao Santo estão armazenados no mosteiro de Montecassino, na Itália, um dos locais onde ele viveu grande parte de sua vida.

História

O milagre mais famoso de Santo Amaro, o qual teria sido um dos grandes responsáveis pela sua canonização, conta que em certo dia, rotineiro até então, São Bento teria tido uma visão de Plácido, primo de Amaro, afogando-se em um pequeno Rio. Bento, então, teria chamado Amaro e pedido a ele que tentasse salvar o garoto; o Santo focou-se de tal modo na realização desta tarefa que, sem notar, andou sobre as águas e foi até o seu primo, salvando-o.

Quase todas as demais graças do Santo referem-se à cura de enfermos, sendo destes milagres que provém a sua fama de curandeiro. Um desses contos mais populares narra que Amaro, ao encontrar um garoto que era mudo e paralítico, teria curado total e definitivamente o menino ao fazer apenas uma oração e um sinal da cruz sobre cabeça dele.