Santa Gianna

Gianna Beretta Molla, ou simplesmente Santa Gianna, foi uma italiana que viveu entre 04 de outubro de 1922 e 28 de abril de 1962, nascendo em Magenta e falecendo em Milão.

Gianna era intimamente ligada ao catolicismo, desde a sua adolescência, exercendo o papel de missionária juntamente à medicina, a profissão que ela escolheu desempenhar.

Canonizada no ano de 1994, a Santa é conhecida por interceder em prol das mulheres grávidas.

Santa Gianna
Santa Gianna

Dia de Santa Gianna

O dia de Santa Gianna é dedicado atualmente às cerimônias litúrgicas sendo a mesma de sua morte, o dia 28 de abril.

Oração de Santa Gianna

A oração de Santa Gianna é utilizada como meio de pedir a intercessão dela em prol das mulheres que estão passando por alguma complicação durante a gravidez ou as que querem, mas que não estão conseguindo engravidar.

Vida de Santa Gianna

Santa Gianna foi a décima segunda de treze filhos, dos quais, cinco faleceram antes mesmo de ela nascer, em decorrência do surto de gripe espanhola que assolou o mundo em 1918.

Dos oito filhos vivos, um tornou-se músico, quatro formaram-se em medicina – dentre eles, Gianna –, dois em engenharia e um em farmacologia. Destes, três (Alberto, Virgínia e José) acabaram optando pela vida religiosa.

Em 1952, Gianna já tinha se formado, com especializações em pediatria e no âmbito cirúrgico. Porém, ela preferiu praticar a clínica geral, atendendo aos pobres e aos idosos.

Dois anos após se formar, em 1954, Gianna conheceu o engenheiro Pietro Molla, homem que foi o seu marido até a sua morte; eles casaram-se no ano de 1955 e tiveram quatro filhos durante os seis anos em que permaneceram juntos: o Pierluigi, a Maria Zita, a Laura e a Gianna Emanuela.

Aos 39 anos, grávida de Gianna Emanuela, a médica descobriu, após sentir um profundo mal-estar, que tinha se formado um fibroma – tumor benigno – em seu útero. A opção mais segura frente a isto seria retirar o órgão – o que mataria o feto –, entretanto, Gianna optou por dar continuidade à gravidez.

Em todos os momentos, Gianna afirmou que a vida da criança deveria ser priorizada sem nenhuma hesitação e assim foi feito, o que acabou resultando em sua morte, em 1962, quando ela deu a luz ao seu quarto filho.

História

Foram dois milagres que levaram a canonização de Gianna. O primeiro ocorreu em 1977, no Maranhão, quando uma mulher que sofria de sérias complicações cirúrgicas após uma cesariana pediu a interseção de Gianna e sobreviveu.

O segundo e mais conhecido milagre da Santa ocorreu no ano 2000, em São Paulo. Uma mãe, que sofria de complicações desde o início de sua gravidez, perdeu, ainda no terceiro mês de gestação, a maior parte do seu líquido amniótico – o responsável por preencher a placenta e proteger o bebê. Segundo a ciência, o embrião não continuaria a se desenvolver naquelas situações, porém, Elisabete (a mãe) acreditou que Gianna intercederia por sua causa e optou por prosseguir com a gravidez até o fim, tendo uma menina extremamente saudável que foi nomeada de Gianna em homenagem à Santa.

Veja também a história de:

São Francisco de Assis: Oração, História, Vida de São Francisco

São Francisco de Assis

São Francisco de Assis é um dos santos católicos de maior inspiração à humanidade, uma vez que despojou de todo o luxo que possuía e passou a viver em estado de pobreza em busca das coisas espirituais.

Devido a sua trajetória mística e ofertar carinho e respeito pelas criaturas divinas que sua imagem é geralmente representada pela presença circundante de animais, alguns deles postos a seus pés como também sobre os ombros.

São Francisco de Assis
São Francisco de Assis

Além de protetor dos animais, São Francisco é lembrado e homenageado como o padroeiro da ecologia, cuja proclamação esta foi realizada no ano de 1979 pelo Papa João Paulo II.

Neste aspecto, é importante ressaltar que São Francisco de Assis nos inspira a ter empatia pelas criaturas divinas e a buscar por uma vida mais simples e feliz.

Conheça, a partir dos próximos parágrafos, um pouco mais sobre a história e linda trajetória de São Francisco de Assis lembrados por muitos como o “Irmão Sol”.

Dia de São Francisco de Assis

São Francisco de Assis é homenageado pela Igreja Católica, seus fieis e devotos em 04 de outubro. Neste dia, muitas igrejas e padres costumam celebrar missas especiais em honra ao santo com a tradicional benção aos animais.

Veja também sobre São Miguel Arcanjo.

Oração de São Francisco de Assis

São Francisco é também conhecido popularmente como o “santo dos pobres” e no sincretismo religioso, como o orixá Xangô.

São Francisco de Assis é lembrado pela humanidade como um dos santos mais místicos da Igreja Católica, tal prova disso é observar com a devida atenção a sua bela oração, a qual é realizada em forma de cântico.

Trata-se de uma das preces mais belas e que ilustram perfeitamente a humildade, e que ao final lembra ao devoto que é morrendo que uma pessoa se vive para a verdadeira vida, a qual é eterna.

A oração de São Francisco traz ainda esperança, fé e amor para o coração de quem a faz. Além dela, existem outras preces dedicadas ao santo como, por exemplo, a prece para os animais doentes onde se pede para que São Francisco olhe com bondade para um determinado animal e o socorra.

Há também outra oração direcionada para os animais desaparecidos que, como a expressão indica é para pedir o auxílio de São Francisco para encontrar um determinado animal.

Todas as orações devem ser realizadas com bastante fé e muito amor no coração. Vale lembrar que elas nos inspiram ao altruísmo e por isso mesmo são excelentes para pedir o bem para outras pessoas e a paz.

Veja também: Confira as orações mais poderosas de Santo Antônio, o Santo nascido em Portugal.

Vida de São Francisco de Assis

Nascido em 05 de julho de 1182 como Giovanni di Pietro di Bernardone, São Francisco como ficou conhecido era natural da cidade italiana de Assis. Era filho de Pedro Bernardone, um rico comerciante da época. Francisco vivenciou a sua juventude de forma mundana, mas depois resolveu seguir uma vida religiosa de total pobreza.

Provavelmente o seu chamado tenha ocorrido durante a guerra entre as cidades italianas de Assis e Perugia quando desejava lutar, mas acabou caindo doente e um dia, acamado, ouviu uma voz que lhe pedia para que servisse ao amor e ao Servo.

Assim ouviu a voz do seu coração e começou a estudar o evangelho. Tornou-se frade e fundou a Ordem Mendicante dos Frades Menores que depois veio a ser conhecida simplesmente como Franciscanos.

Ao ficar enfermo com um pouco menos de 45 anos, veio a falecer no dia 03 de Outubro de 1226 e após 2 anos foi canonizado pelo Papa Gregório IX.

História

Por volta de 1206, Francisco de Assis encontrou um leproso, cuja situação lhe provocava forte repulsa, mas movido por uma grande força divina acabou dando um beijo no doente. Ao sair dali, São Francisco percebeu que devia se afastar do mundo e entregar-se a Deus.

Outro momento emocionante de sua história ocorreu dois anos antes de sua morte quando juntamente com alguns frades se pôs a orar fervorosamente e teve uma visão de Cristo crucificado. Ao final da visão, São Francisco que tanto desejava assemelhar-se a Ele recebeu as chagas do Senhor como um sinal de graça.

Sendo assim, conte sempre com o exemplo de fé de São Francisco e obtenha também muitas graças!

Santo Agostinho: Oração, História, Vida de Santo Antônio

Santo Agostinho

Santo Agostinho de Hipona foi um importante teólogo e filósofo da Igreja que a pertenceu em seus primeiros anos. Era filho de Santa Mônica que sonhava com que ele se tornasse cristão, mas isso só foi possível muito tempo depois. Tanto que seu batismo foi tardio, uma vez que ela temia que pudesse ocorrer qualquer profanação do Sacramento.

Santo Agostinho é muito reverenciado e respeitado por toda a Igreja, mas poucos são os fiéis que conhecessem bem a sua história. Caso você seja uma dessas pessoas saiba que logo, logo deixará este grande grupo, pois terá a oportunidade de conhecer a história e trajetória de Santo Agostinho. Confira!

Santo Agostinho
Santo Agostinho

Dia de Santo Agostinho

A data em que se homenageia Santo Agostinho varia conforme a Igreja. Por exemplo, para os católicos e Anglicanos, o dia de Santo Agostinho é celebrado em 28 de agosto. Já para os Ortodoxos é dia 15 de junho e para os Assírios do Oriente é 04 de Novembro.

Conheça sobre Santa Bárbara.

Oração de Santo Agostinho

Santo Agostinho é geralmente invocado por profissionais ligados a Filosofia, a Teologia (a Igreja de modo geral), pelos editores e gráficos, tendo em vista ser ele o protetor dessas causas. Todavia, se você ou alguém sofre com algum tipo de doença nos olhos ou mesmo nos ouvidos deve contar com sua intercessão.

Sua bela prece é um pedido humilde de intercessão para que Deus conceda a consolação e misericórdia e assim faça o seu chamado e dê uma boa predestinação.  Outra oração que se pode fazer é a conhecida como “Oração Milagrosa de Santo Agostinho” que é recomendada para ser realizada em momentos de grande aflição, além de pedir a proteção divina contra toda a espécie de mal que possa lhe atingir.

Vida de Santo Agostinho

Aurélio Agostinho (no latim, Aurelius Augustinus) ficou mais conhecido no mundo como Agostinho de Hipona. Ele nasceu em 13 de novembro de 354 na cidade de Tagaste, localizada na região norte da África que hoje corresponde ao território da Argélia.

Santa Mônica, sua mãe, era uma mulher cristã muito devota, enquanto o seu pai, Patrício, era um pequeno proprietário de terras e pagão. Santa Mônica se esforçou muito para dar a Santo Agostinho uma educação cristã, mas este não se importava.

Todavia, quando ele chegou aos 11 anos foi enviado para a cidade próxima de Madauro onde teve a oportunidade de estudar literatura latina. Ao ler a obra “Hortêncio” de Cícero teve seu interesse despertado pela Filosofia.

Ao completar 17 anos, mudou-se para Cartago onde estudaria retórica e seguiria o maniqueísmo. Além disso, ele adotou uma vida hedonista e dois anos depois iniciou um romance com uma jovem da região, cujo romance era um concubinato que durou cerca de 13 anos. Dessa relação, nasceu Adeodato.

Depois, Santo Agostinho se separou e por um tempo se envolveu com outras mulheres até a sua conversão. Ao se tornar cristão passou a combater o maniqueísmo. Ele ainda escreveu várias obras, sendo as mais famosas “Confissões” e “Cidade de Deus”.

Santo Agostinho morreu aos 75 anos no dia 28 de agosto de 430, em Hipona. Os seus restos mortais se encontram na Igreja de São Pedro do Céu de Ouro, na cidade de Pávia, na Itália, próxima ao local da conversão de Santo Agostinho.

História

Em 1298, o Papa Bonifacio VIII canonizou Santo Agostinho por aclamação popular e ainda nomeou-lhe com o título de Doutor da Igreja. Mas quando se lembra de Santo Agostinho logo se remete a história com a qual sempre o representam em pinturas.

Em certa ocasião, Santo Agostinho caminhava pela praia enquanto refletia acerca dos mistérios da Santíssima Trindade, em especial a existência das pessoas distintas em um único Deus.

De repente, ele avistou um garotinho que pegava a água do mar em um baldinho e a jogava em um buraco na areia. Ao aproximar, Santo Agostinho perguntou o que ele fazia e a criança respondeu que colocava toda a água do mar naquele buraco. Agostinho retrucou e o menino o olhou profundamente e respondeu com voz forte dizendo que era muito mais fácil colocar toda a água do oceano naquele buraco pequeno do que a inteligência humana compreender os mistérios divinos.

Por isso rezemos com a ajuda desse Santo!

Santa Rita de Cássia: Oração, História, Vida de Santa Rita de Cássia

Santa Rita de Cássia

Santa Rita de Cássia foi uma monja italiana que viveu entre os séculos XIV e XV e que foi beatificada e canonizada pela Igreja Católica.

Tornando-se bastante popular por conceder o seu auxílio em circunstâncias inesperadas e desesperadoras, a religiosa acabou ganhando as alcunhas de padroeira dos desesperados e de Santa das Causas Impossíveis, o que a transformou em uma das figuras mais aclamadas do catolicismo.

Santa Rita de Cássia
Santa Rita de Cássia

Dia de Santa Rita de Cássia

Para as celebrações litúrgicas em prol da Santa Rita de Cássia, foi escolhido o dia 22 de maio, a mesma data que marca o aniversário de morte da monja.

Oração de Santa Rita de Cássia

Como a Santa Rita de Cássia é a concedente das causas impossíveis e a intercessora dos angustiados e dos atormentados, a grande maioria das orações destinadas a ela serve para pedir o seu auxílio em situações difíceis, imperiosas e que aparentemente não possuem soluções.

Outros santos a quem costuma-se apelar no caso de causas impossíveis são Santo ExpeditoSão Judas Tadeu.

Vida de Santa Rita de Cássia

Rita de Cássia, que viveu de 1381 a 1457, na Itália, demonstrou desde jovem grande interesse e devoção com a Igreja Católica, querendo, inclusive, seguir uma vida religiosa. No entanto, a Santa acabou acatando a vontade de seus pais e se casando.

Durante os vinte primeiros anos de casamento, Rita teve uma vida conjugal bastante conturbada, sofrendo bastante, devido às traições e às agressões de seu esposo. No entanto, ele acabou se convertendo ao cristianismo, mudando totalmente os seus hábitos e conquistando o perdão de sua esposa.

A partir de então, a vida de Rita correu muito bem, até que o seu marido foi assassinado. Isto causou muita raiva e inconformação nos filhos do casal, que prometeram vingar o seu pai. Então, a Santa, temerosa de que os seus meninos cometessem um dos mais terríveis pecados, pediu que Deus os levasse, o que foi atendido; os jovens acabaram por contrair a peste, morrendo pouco tempo depois.

Após perder toda a sua família, Rita decidiu associar-se às Irmãs Agostinianas.  Contudo, como tinha sido casada, a sua entrada à comunidade, de início, foi recusada. No entanto, obstinada, a Santa orou incansavelmente para que fosse aceita, até que, em determinada noite, o seu pedido foi concedido; Santo Agostinho, São Nicolau e São João Batista a chamaram e fizeram com que ela adentrasse, pelo ar, no Mosteiro de Santa Maria Madalena. Após este acontecimento, as agostinianas não negaram mais o ingresso de Rita na congregação.

Em 1457, depois de ser abatida por uma séria doença, Santa Rita acabou falecendo. O seu corpo, porém, ainda permanece imaculado e pode ser visto e reverenciado na Igreja do Convento de Cássia.

História

Embora a beatificação da Santa Rita de Cássia tenha acontecido ainda no século XVII, a sua canonização foi oficialmente decretada apenas no dia 24 de maio de 1990, pelo Papa Leão XIII.

Dos diversos milagres que Santa Rita já operou, há dois que se destacam. O primeiro deles teria acontecido em Valência, na Espanha, quando, em 1688, a Santa atendeu ao pedido de dois angustiados pais, concedendo a visão à filha cega deles; já a história do segundo feito conta que Rita curou Mateia de César – uma mulher que nasceu surda e muda –, depois que esta fez uma promessa à monja.

Oração Santo Expedito: História, Vida de Santo Expedito

Santo Expedito

Santo Expedito é um santo católico que nos últimos tempos tem ganhado grande popularidade no Brasil, além de milhares de fieis que relatam diversas graças alcançadas por meio de sua poderosa intercessão.

Reconhecido por muitos como um soldado romano dotado de grande fé, Santo Expedito é um dos santos que juntamente com Santa Rita de Cássia e São Judas Tadeu é lembrado por fieis nos momentos mais difíceis em que é necessário obter uma ajuda imediata para a resolução de problemas. Conheça neste post um pouco mais sobre esse santo católico.

Santo Expedito
Santo Expedito

Principais atributos ligados a Santo Expedito

A maioria dos fieis recorre a intercessão de Santo Expedito para que ele as ajude a vencer um problema ou dificuldade rapidamente. Por isso, ele é também conhecido como o santo da “última hora”, pois não existem adiamentos e as coisas devem ser realizadas “hoje”.

É bastante invocado nos assuntos relacionados à negócios, nas causas urgentes, pelos viajantes e estudantes. Ele é ainda conhecido como o padroeiro dos militares, já que em vida ele foi um soldado romano.

Dia de Santo Expedito

O dia de Santo Expedito é comemorado em 19 de abril. Nessa data é celebrada anualmente com festa litúrgica, geralmente marcada com missas especiais e procissões em sua homenagem. Na Umbanda, a celebração realizada nesta data é o Dia de Logunedé, uma representação sincretizada do santo.

No Brasil, o Santo foi sincretizado pela Umbanda como o orixá Logun edé, (ou Logunendé).

Oração de Santo Expedito

Muitos fieis recorrem a Santo Expedito em momentos de grandes aflições para obter socorro imediato. Também conhecido como o “Santo das Causas Justas e Urgentes”, ele auxilia a quem se encontra em situação de desespero.

A sua oração deve ser feita com bastante fé para se alcançar a ajuda necessária. Esse Santo concede as pessoas serenidade, coragem e força para vencer os obstáculos diários. Além disso, ele oferta paz e fé aos corações mais frágeis. Se você estiver passando por algum problema de ordem judicial, na família ou mesmo no trabalho conte com a poderosa ajuda dele.

Vida de Santo Expedito

Pouco se sabe ao certo sobre a vida de Santo Expedito, mas especula-se que ele tenha sido um cristão martirizado por volta do século IV na região de Melitene, atual Armênia, provavelmente no mês de abril (o que explica as homenagens a serem realizadas a ele neste período) quando na ocasião, Diocleciano era o imperador romano.

Santo Expedito fora um soldado do referido império e segundos os pesquisadores, ele levava uma vida bem devassa. Foi o chefe da 12ª Legião Romana, a qual era também conhecida como “Fulminante” devido a algum tipo de façanha que a fez se tornar célebre.

Os soldados que compunham eram, em grande parte, cristãos e tinham como objetivo defender as fronteiras orientais contra as tentativas de invasão dos bárbaros asiáticos. Santo Expedito acabou se destacando no comando dessa legião devido as suas virtudes, as quais se aproximavam da religião, além do senso de disciplina, ordem e dever.

Após ter se convertido, bem como toda a sua tropa de soldados, ocasionou a ira do imperador Diocleciano. Por fim, Santo Expedito foi flagelado até que o seu corpo sangrasse, e em seguida, teve a sua cabeça decepada com uma espada no dia 19 de Abril de 303 d. C.

História de Santo Expedito

Santo Expedito, como a maioria dos soldados, vivia em meio aos prazeres e luxo. O seu primeiro contato com o cristianismo deu-se dentro da legião que comandava com os soldados cristãos.

Ainda que se simpatizasse com o cristianismo sempre deixava para depois as suas preocupações com a vida espiritual. Após anos de procrastinação, ele teve um sonho com um corvo, o qual representava o mal e que grasnava a palavra “CRAS” (em latim, “amanhã”).

O Santo acabou o pisoteando e disse “hodie” (em latim, “hoje”). Ao acordar, ele finalmente decidiu se converter. Por isso que em sua imagem ele carrega em uma das mãos, uma palma, e em outra, uma cruz como forma de representar uma atitude de prontidão.

O seu culto foi iniciado no século XVII na Europa, mas a devoção foi espalhada a partir de 1781, quando se tornou padroeiro de Acireale, na Sicilia. Já no Brasil, começou a ganhar popularidade a partir da década de 1980.

Santo André: Oração, História, Vida de Santo André

Santo André

Santo André, que é conhecido como o padroeiro dos injustiçados, foi um dos apóstolos de Jesus Cristo, juntamente ao seu irmão Pedro. Acredita-se que o Santo tenha nascido pouco antes do nascimento do próprio Jesus e falecido no ano 60 D.C.

Santo André
Santo André

Conheça também sobre o Santo Amaro.

Dia de Santo André

A data anual dedicada às festas religiosas em prol de Santo André é o dia 30 de novembro.

Oração de Santo André

As orações dedicadas ao Santo André representam, em sua grande maioria, formas de pedir o intermédio do Santo para o esclarecimento de acusações ou difamações injustas, feitas contra indivíduos inocentes.

Vida de Santo André

O mais provável é que André seja originário, tal como o seu irmão Pedro, de Betsaida, uma pequena cidade localizada às margens do Mar da Galileia (Israel).

André continuou a viver próximo do lago de Genesaré, onde trabalhou como pescador, até conhecer Jesus, quando abandonou tudo para começar a seguir o Messias, sempre em companhia do seu irmão.

Ainda antes de tornar-se apóstolo de Cristo, André foi discípulo de João Batista – missionário autor de quatro evangelhos da Bíblia –, que foi o responsável por apresentá-lo a Jesus. André, então, imediatamente reconheceu o Messias, sendo o seu primeiro seguidor.

Logo após esse primeiro encontro, André apresentou o filho de Deus ao João e os dois abdicaram de tudo para seguir o seu mestre. Aliás, o discípulo aparece em diversas narrações importantes da Bíblia, sendo designado como o segundo na liderança dos apóstolos e estando entre um dos homens mais próximos de Jesus.

André teria se tornado um dos mais influentes pregadores do evangelho, percorrendo diversas regiões dos atuais continentes europeu e asiático. Inclusive, de acordo com certas lendas, André teria sido um dos fundadores de Constantinopla – sede do império Romano.

No ano 60, um dos importantes subordinados do então imperador Nero, prendeu o discípulo e ordenou que o mesmo passasse a adorar os Deuses romanos. Contudo, André permaneceu irredutível em sua crença, o que acarretou em sua morte, por crucificação.

Santo André
Santo André, morto crucificado em uma cruz em formato de X.

As histórias contam que o Santo teria pedido que fosse atado a uma cruz em forma de X, por não se considerar digno para morrer como o seu mestre. Ademais, apóstolo teria ainda resistido durantes dois dias antes de finalmente padecer.

A maioria dos restos mortais de André perdeu-se ou possui origem duvidosa, havendo poucas partes de procedência certa, as quais consistem em um dedo, pequenos pedaços de sua cruz e partes de seu crânio; estas estão atualmente guardadas na Igreja de Santo André, localizada em Roma, na Itália.

História

André, por ser um dos apóstolos mais próximos de Cristo, sempre foi tido como Santo pelos seus seguidores, apesar de não haver relatos sobre milagres realizados pelo discípulo.

Porém, não é por não ter fama de milagreiro que o apóstolo deixou de ter relevância, pelo contrário; por muitas vezes, ele foi até mesmo designado de “Mensageiro do Senhor”, sendo o responsável, como exemplo, por conectar Pedro e Cristo e por avisar ao seu mestre sobre os cinco pães e os três peixes que Jesus, posteriormente, multiplicou.

São Pedro: Oração, História, Vida de São Pedro

São Pedro – que é considerado como o padroeiro dos pescadores e Santo das causas difíceis – foi, de acordo com o Segundo Testamento da Bíblia, um dos doze seguidores de Jesus Cristo, sendo considerado pela Igreja Católica como o primeiro papa da instituição.

São Pedro
São Pedro

Dia de São Pedro

São Pedro, juntamente ao Santo Antônio e ao São João, é um dos santos celebrados durante as festas juninas, sendo o dia 29 de junho a data litúrgica reservada a ele.

Oração de São Pedro

As orações destinadas ao São Pedro são utilizadas principalmente para pedir a interseção do Santo na realização de objetivos muito difíceis e desejados. É normal, por exemplo, que se peça o auxílio de São José na aquisição de uma casa – principalmente pelo fato dele ser considerado o defensor das chaves do céu –, na concretização de uma viagem, etc.

Oração a São Pedro
Oração a São Pedro

Vida de São Pedro

Acredita-se que São Pedro tenha nascido em Betsaida, uma vila próxima ao Mar da Galileia – enorme lago de água doce localizado em Israel – e que tenha continuado a morar às margens do lago até o momento em que ele vivenciou um dos milagres de Jesus, a pesca milagrosa, e começou a seguir o Messias.

A história conta que Jesus pregava no Mar da Galileia quando viu dois barcos às margens do lago. Ao aproximar-se das embarcações, que eram de Pedro e seu irmão André, e observar que os homens não tinham pescado quaisquer peixes, Jesus teria ordenado que Pedro lançasse novamente a rede. Ao fazer isto, Pedro apanhou uma quantidade tão grande de peixes que foram necessários outros homens para que fosse possível colocar a rede no barco.

Inclusive, foi Jesus quem nomeou o pescador, que até então se chamava Simão, de Pedro; ele disse: “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja; e as portas do Hades não prevalecerão contra ela.”.

Quando Jesus começou a ser perseguido, Pedro passou a segui-lo apenas em segredo, chegando até mesmo a negá-lo. No entanto, o Santo acabou tornando-se um corajoso missionário – sendo, inclusive, preso diversas vezes por isso – depois que Jesus, ao ressuscitar, o perdoou pela negação e pediu que ele pregasse sobre a sua palavra.

Pedro morreu em Roma, com aproximadamente 70 anos; ele pregava o evangelho na cidade quando foi descoberto pelos romanos, que o prenderam e condenaram-no à morte por crucificação.

História

Devido ao fato de Pedro ter sido o primeiro papa da Igreja Católica, sempre pregando o evangelho e até morrendo por isto, sua autoridade nunca foi questionada, sendo ele sempre considerado como um Santo.

Imagem de São Pedro
Imagem de São Pedro

Dos diversos milagres realizados pelo apóstolo, há dois que mais se destacam: o do paralítico curado e o da mulher ressuscitada. O primeiro conta a história de Enéias, um garoto de oito anos paralítico que teria sido curado através do intermédio de Pedro.

O segundo, por sua vez, narra o conto de Tabita, uma discípula rica e caridosa que teria falecido por conta de uma séria doença. Pedro, que estava nas regiões, teria, então, ido à casa da morta e orado por ela; após isto, o apóstolo mandou que a mulher se levantasse e assim a ela o fez, ressuscitando.

São Judas Tadeu: Oração, História, Vida de São Judas Tadeu

São Judas Tadeu

Judas Lebeus, Judas, irmão de Tiago, ou simplesmente São Judas Tadeu, foi um dos doze apóstolos de Jesus Cristo. É importante ressaltar que Judas Tadeu não é o mesmo Judas Iscariotes, quem entregou o Messias aos romanos.

Judas Tadeu é tido, pelo catolicismo romano, como o Santo das causas desesperadas e das causas perdidas, além de ser também conhecido como o padroeiro dos hospitais.

São Judas Tadeu
São Judas Tadeu

No Brasil, o Santo foi sincretizado com o orixá Xangô pela Umbanda e Candomblé.

Dia de São Judas Tadeu

A Igreja Católica Romana comemora os rituais litúrgicos em prol do dia de São Judas Tadeu na mesma data de sua morte, no dia 28 de outubro, ao passo em que a Igreja Católica Ortodoxa considera a data 19 de junho como o dia do Santo.

Oração de São Judas Tadeu

Há muitas orações destinadas ao São Judas Tadeus, as quais, em sua grande maioria, são utilizadas para pedir ao Santo a realização de objetivos que tenham muitos empecilhos para a sua concretização, tais como o de adquirir a casa própria, o de ganhar uma promoção no emprego, entre outros.

Veja também informações sobre a Santa Catarina.

Vida de Santo Judas Tadeu

Os registros sobre todos os apóstolos consistem nos escritos bíblicos, o que pode levar a divergências sobre os feitos de cada personagem. É exatamente isto o que acontece com Judas Tadeu: devido ao fato de “Judas” ter sido um nome maculado, alguns dos evangelizadores que contribuíram com a elaboração da Bíblia podem ter se recusado a citar “Judas” e utilizado designações diferentes para se referir ao Santo, o que faz com que haja certas dúvidas sobre quem, de fato, os documentos estão mencionando.

De acordo com os relatos mais aceitos sobre a possível origem de Tadeu, o apóstolo nasceu em Paneas, uma antiga cidade da Galileia que foi destruída pelo Império Romano. Ademais, o discípulo, que era fazendeiro antes de passar a seguir Jesus Cristo, teria nascido em uma família Cristã, sendo filho de Cleofas com Maria de Cleofas – suposta irmã da Virgem Maria.

Os documentos narram também que Judas Tadeu foi um fundamental pregador do evangelho, tendo percorrido, com esse intuito, diversas importantes regiões do continente asiático, tais como Judeia, Síria, Samaria e Mesopotâmia.

O Santo teria falecido em Roma, juntamente ao apóstolo Pedro, a mando do então imperador romano. Ademais, as lendas ainda contam que Tadeu teria sido morto a golpes de machados.

História – Milagres de São Judas Tadeu

Brígida Birgersdotter da Suécia, escritora e religiosa altamente conceituada, testemunhou, certa vez, que recebeu uma mensagem de Jesus, na qual Ele dizia para ela pedir o intermédio de São Judas Tadeu para auxiliá-la em um problema pelo qual passava.

Desde então, o Santo, que já era bastante popular, apesar dos textos apócrifos não relatarem nenhum milagre específico que ele tenha realizado, adquiriu ainda mais devotos, os quais apenas aumentam, especialmente devido à fama de milagreiro do apóstolo.

Há, por exemplo, testemunhos de fiéis que relatam a intercessão de São Judas Tadeu na quitação de dívidas, na cura de sérias doenças, na finalização de processos judiciais, entre outros.

São José: Oração, História, Vida de São José

José de Nazaré, ou simplesmente São José, que ficou conhecido por ser o esposo da Virgem Maria, era um carpinteiro, sendo por isto considerado como o padroeiro dos trabalhadores. Ademais, José é também tido como o protetor da família, devido à sua dedicação à Maria e à criação de Jesus Cristo.

São José
São José

Dia de São José

Oficialmente, a data litúrgica dedicada ao São José é o dia 19 de março, porém, é comum que o Santo seja celebrado também no dia 1 de maio, o dia internacional dos trabalhadores.

Oração de São José

São José, além de ser conhecido como o padroeiro dos trabalhadores e da família, é tido como o Santo das causas impossíveis e também como o protetor dos pobres.

Por isto, as orações destinadas ao Santo são utilizadas com o intuito de pedir a interseção dele nas mais diversas situações, tais como para ser empregado, para a proteção da família, entre outras.

Vida de São José

Como José viveu há muito tempo, os relatos sobre a sua origem são muito escassos e consideravelmente divergentes, já que a maioria se baseia em diferentes teorias elaboradas a partir dos textos sagrados para o cristianismo.

Lucas e Mateus citam, em seus respectivos evangelhos, que José habitava em Nazaré e que ele era um dos descendentes do Rei Davi. Entretanto, os evangelistas divergem quanto à paternidade do carpinteiro: Lucas narra que José era filho de Heli, enquanto Mateus conta que o Santo foi gerado por Jacó. Disto, tiram-se duas teorias:

  • A primeira seria a de que José é filho biológico de uma pessoa, mas foi criado por outra.
  • A segunda, por sua vez, defende que Heli era, na verdade, pai de Maria e que teria sido descrito como pai de José pelo fato de sua filha ter se casado com o carpinteiro.

Outra hipótese é uma que envolve os apócrifos, porém esta é aceita apenas pela Igreja Ortodoxa. A teoria afirma que José nasceu em Belém e que ele teria tido um casamento antes de conhecer Maria, que teria resultado em seis filhos.

As três teorias anteriores são os únicos possíveis registros sobre José. Após isto, ele é mencionado apenas junto à Maria ou ao Jesus. A primeira alusão relevante conta que Santo, que já tinha Maria como a sua prometida, rompeu o noivado ao saber que ela esperava um filho que não era seu, porém, sem “denunciá-la” por adultério. Contudo, posteriormente José teria optou por fazer do menino que a Maria esperava seu filho ao receber a visita de um Anjo que lhe contará a origem da gravidez.

Muitos defendem, devido a uma passagem do evangelho de João, que José teria morrido antes de Jesus completar trinta anos, embora não haja detalhes sobre esta suposta morte. Em contrapartida, os escritos apócrifos afirmam que o Santo teria morrido apenas depois dos 111 anos, com muito boa saúde.

História e Milagres de São José

José, por ter sido o pai adotivo de Jesus e pela sua grande relevância nas histórias bíblicas, sempre foi considerado como Santo, apesar dos textos canônicos não relatarem milagres feitos por ele.

Porém, há diversos testemunhos dos adoradores de São José sobre intercessões dele. Uma destas mediações mais populares ocorreu no ano de 1934, em Xangai, na China. A história conta que o advogado Hong Pa teria tentado hospitalizar um homem de rua que estava desfalecendo, porém, sem sucesso, devido às condições do moribundo. Indignado com esta situação, Hong cuidou ele mesmo do homem e decidiu construir um hospital. Entretanto, a construção teve que ser interrompida no meio por falta de capital; foi neste momento que Hong pediu a intercessão de São José, que teria lhe concedido à graça de receber doações suficientes para o término do local e para a construção de outras instituições que atendessem os pobres.

Santo Antônio: Oração, História, Vida de Santo Antônio

História de Santo Antônio

Fernando Bulhões, ou meramente Santo Antônio, foi um frade português que nasceu, provavelmente, em 1195, em Lisboa (Portugal), e faleceu em 1231, em Pádua (Itália).

Santo Antônio, que é o provedor e protetor da família e o Santo dos objetos perdidos. É mais celebrado como o Santo casamenteiro ou como o Santo do amor, alcunhas estas que ele recebeu por ter ajudado, em vida, muitas mulheres que precisavam de um dote e de um enxoval para se casarem.

História de Santo Antônio

Dia de Santo Antônio

O dia de Santo Antônio é o dia 13 de junho segundo o calendário litúrgico. Porém, é comum que ele seja festejado durante toda a celebração junina, em companhia ao São João e ao São Pedro.

Oração de Santo Antônio

São numerosas as orações destinadas ao Santo Antônio, as quais, em sua grande maioria, representam formas de pedir ao Santo a intercessão na busca de um novo amor.

Há também diversas superstições que prometem fazer com que o Santo atenda ao pedido de forma mais rápida, tais como colocar a imagem de Antônio de cabeça para baixo em um poço com água ou rezar a oração do Pai Nosso apenas pela metade.

Veja também sobre o Santo São José.

Vida de Santo Antônio

Não há uma data certa para o nascimento de Santo Antônio, porém, a mais aceita pela tradição católica é a de que ele nasceu em 15 de agosto de 1195. Ademais, apesar de Martim/Martinho de Bulhões e Maria Teresa Taveira serem considerados os pais de Antônio. Não existem, porém, registros confiáveis que relatem a antecedência dele.

O frade, que se popularizou pela sua intelectualidade, iniciou seus estudos na atual Igreja Sé de Lisboa, sendo rapidamente admitido na Ordem dos Cônegos Regrantes de Santo Agostinho do Mosteiro de São Vicente de Fora. Depois de pouco tempo desse ingresso, o Santo pediu sua transferência para o Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, a fim de se aprofundar mais nos estudos.

Durante a época em que passou em Coimbra, Fernando entrou em contato com os franciscanos. Impressionado com a determinação do grupo em disseminar o evangelho, Fernando juntou-se a ele na mesma época em que mudou seu nome para Antônio.

Logo após associar-se aos franciscanos, Antônio decidiu evangelizar em Marrocos, contudo, acabou adoecendo logo ao chegar lá, tendo que retornar imediatamente a Portugal.

No retorno, porém, uma tempestade mudou a rota do barco, que terminou por levar Antônio e seus companheiros de viagem à Sicília. Em terras italianas, o Santo foi designado para um eremitério em Romanha, onde passou mais de um ano.

Subsequentemente, Antônio estabeleceu-se em Bolonha, dedicando-se à evangelização e à instrução da teologia. Porém, pouco tempo depois, o Santo seguiu em direção à França e a outras regiões da Europa.

Antônio ainda ocupou o cargo de ministro provincial de Romanha durante três anos, de 1227 a 1230, período no qual ele se dedicou à escrita de sermões. Após esse período, Antônio deslocou-se à Pádua, onde veio a falecer.

História

Santo Antônio foi canonizado ainda no ano seguinte após a sua morte, em 1232, pelo papa Gregório IX. Esta rapidez em santificar Antônio deveu-se a sua grande popularização como teólogo, pregador e milagreiro.

Milagres de Santo Antônio

Dos inúmeros milagres concebidos por Santo Antônio, há dois, em especial, que são bastante populares. O primeiro, conta que, durante uma evangelização, os homens para quem o Santo pregava começaram a ir embora, não lhe dando atenção. Antônio, então, foi à beira do rio que escorria por perto e passou a pregar para a água. Pouco tempo depois, dezenas de peixes se aproximaram e colocaram a cabeça para fora, como se estivessem escutando o Santo.

Já o segundo milagre narra que Antônio pregava em Pádua quando sentiu que algo acontecia em Lisboa. O Santo, então, retraiu-se em meditação e bilocou-se à capital de Portugal, onde o seu pai havia sido acusado e culpado pelo assassinato um homem. Antônio não aceitou isto e “ressuscitou”, por um breve momento, o jovem morto, que comprovou a honestidade de Bulhões.