Oxóssi

Oxóssi é o orixá africano representado como o caçador, jovem e robusto guerreiro que vive nas matas e sempre empunha o seu arco e flecha. Como um arqueiro está sempre voltado para um determinado alvo.

Oxóssi é responsável pela transmissão do conhecimento e das descobertas. Ele representa a fartura como também a cura das doenças, uma vez que os caçadores das tribos eram incumbidos de trazerem o alimento e as plantas medicinais para o grupo.

Como um guerreiro, Oxóssi oferece a proteção tanto material quanto espiritual para quem o pede. É a ele que se dá o título de “caçador de uma flecha só”, pois acerta o seu alvo com tamanha precisão.

Oxóssi
Oxóssi

História de Oxóssi

Oxóssi é filho de Iemanjá e Oxalá, e irmão de Ogum e Exu. Conforme a mitologia africana, seu nome era Odé, considerado um grande caçador. Em uma ocasião, ele resolveu sair para caçar, mas não consultou antes o oráculo Ifá e nem cumpriu com os ritos que eram necessários.

Após algum tempo em que se encontrava caminhando pela floresta, acabou se deparando com uma serpente que, na verdade, era a forma terrestre de Oxumaré. Ela falou a Odé que ele não devia matá-la, mas ele decidiu por acabar com ela.

Odé a cortou em vários pedaços e a levou para a sua casa onde a cozinhou, comeu e depois foi dormir. No dia seguinte, Oxum que era a sua esposa o encontrou morto e com um rastro de cobra que saia de seu corpo e se dirigia à mata.

Oxum caiu em prantos e se lamentou muito, a ponto do Ifá o fazer renascer como um Orixá com o nome de Oxóssi, cujo significado é o “caçador ou guardião popular”.

  • Confira também sobre Iansã.

Oxóssi e Ogum

Oxóssi e Ogum são irmãos e muito próximos. Existe uma lenda que explica melhor esta importante relação. De acordo com ela, Ogum resolveu viver junto com Oxóssi porque passava muita fome.

Ogum tinha habilidade para manejar o facão, porém sua comida sempre ficava longe, já que logo que a avistava começava a cortar o mato para se aproximar, mas acaba fazendo barulho e sua presa fugia.

Todavia, Exu lhe falava que existia outro homem mais poderoso que ele, ao passo que dizia o mesmo com Oxóssi para causar intriga. Por outro lado, tanto Ogum quanto Oxóssi decidiram por si próprios se consultarem com Orunmilá através do Ifá, cuja resposta foi que fizessem algumas oferendas e sacrifícios, e eles cumpriram.

Quando Ogum colocou o que era preciso na mata, saiu e foi se recostar em um tronco até que chegou Oxóssi para fazer o mesmo, mas acabou deixando as coisas caírem sobre Ogum, pois não o tinha visto antes. Logo se iniciou uma forte discussão, mas que no final ocasionou na reconciliação de ambos.

Começaram a caçar juntos, Oxóssi com seu arco e flecha e Ogum com o seu facão. Assim não se separaram mais, e é por isso que eles moram no mesmo assentamento e são chamados de “Os Guerreiros”.

Qualidades

Algumas das qualidades do orixá Oxóssi são:

  • Ybualamo ou Iboalamu – Velho e caçador que come nas águas mais profundas;
  • Nle – Filho querido de Oxaguian e Yemonja;
  • Dana Dana – Aquele que entra na mata e não teme a morte;
  • Akuereran – Dono da fartura que mora nas profundezas das matas;
  • Otyn – Vive em companhia de Ogum;
  • Mutalambo – Possui fundamento com Exu;
  • Gongobila – Oxóssi jovem;
  • Odé Koifé – Vive escondido no interior das matas;
  • Arolé – É invocado no Padé;
  • Odé Kare – Mora perto das fontes;
  • Wawa – Considerado extinto;
  • Wale – Austero e solteirão.

Na Umbanda

Na Umbanda ele é considerado o patrono dos caboclos e representa uma das sete forças de Deus principais. Nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo é geralmente sincretizado com São Sebastião, já na Bahia com São Jorge.

Oferendas

Uma oferenda que se pode fazer a Oxóssi é conhecida pelo nome de Axoxô, cujo preparo é feito da seguinte forma:

Ingredientes:

  • 1 Kg de Milho Vermelho;
  • 1 Coco seco;
  • Mel;
  • Alguidar;
  • Quartinha de barro;
  • Vinho branco frutado.

Modo de Preparo

Cozinhe o milho em água e deixe esfriar. Depois coloque no alguidar e regue com mel. Enfeite a superfície com as fatias de coco e ofereça ao Orixá.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *