Divino Espírito Santo

Divino Espírito Santo

O divino Espírito Santo é considerado uma das representações mais importantes de tradicionais que existem dentro da igreja católica. Existem imagens, símbolos e até mesmo uma oração especialmente para o divino Espírito Santo. Em nosso artigo de hoje você vai saber com mais detalhes sobre essa representação sagrada. Confira.

"<yoastmark

O que é divino Espírito Santo?

Como todos sabemos, existem a santíssima Trindade, que passa a ser representada pelo Pai (Deus), Filho (Jesus Cristo) e divino Espírito Santo, assim, o Espírito Santo seria a terceira pessoa.

Na verdade, é difícil falar sobre o que é o Espírito Santo, mas podemos resumir em algo santo. Por exemplo, foi através dele que Jesus nasceu, foi essa ‘’terceira’’ pessoa que fez com que Maria gerasse Jesus.

Além disso, Espírito Santo está presente no batismo, fazendo com que um novo homem nasça depois das águas. Em todas as orações também temos a presença do chamado divino Espírito Santo, mostrando como ele é importante e também protetor.

Atualmente, o divino é representado por uma pomba branca (presente a partir do novo testamento), isso pode ser visto em medalhas, representações de igreja e afins. Porém, como é uma figura abstrata também conta com outras representações, como por exemplo, fogo, sopro, vento e água.

Acredita-se que os elementos da natureza servem muito bem para representar uma figura tão importante como o divino Espírito Santo.

Conheça também:

Divino Espírito Santo na Bíblia

O divino Espírito Santo está em diferentes trechos da bíblia, seja no novo ou no antigo testamento.

Entre as passagens mais famosas podemos mencionar, Gálatas 5:22 onde o fruto do Espírito Santo é relatado com palavras como amor, paz, bondade, fé e outras.

Ainda aparece em Efésios 5:18, orientando sobre se encher com o Espírito Santo. Outro trecho conhecido é Atos 2:38, onde cita-se a importância do perdão dos pecados, para assim, receber o Espírito Santo.

No livro de Lucas há diversas passagens com o tema, bem como no de João, onde há um trecho somente para o Pai, o Filho e o divino Espírito Santo.

Oração para Divino Espírito Santo

Além de estar presente no sinal diário que muitos católicos fazem, de Pai, Filho e Espírito Santo, existe também uma oração individual e que é considerada universal.

É uma oração um pouco mais longa, onde pede-se sabedoria, discernimento, iluminação entre outras coisas.

A oração está sempre sendo direcionada ao divino Espírito Santo, mas sem deixar de citar os outros elementos presentes na santíssima Trindade.

Como Orar para Espírito Santo

A oração para o divino Espírito Santo tem que ser feita, sobretudo, com muita fé, para que ele possa vir a realizar todos os desejos contidos em cada palavra.

Não é uma oração diária, mas que pode ser utilizada quando desejar, mesmo sem um motivo ou intenção específica para a oração.

Pode ser feita ao acordar, antes de dormir ou em qualquer momento de oração durante o dia, o importante é estar em um local silencioso e mais reservado para canalizar sua fé.

Onomástico

Onomástico Católico

Você já ouviu falar no onomástico católico? Muitas pessoas, que até seguem a religião, não entendem muito bem essa celebração, o que é o onomástico e como saber o seu.

Foi pensando nisso, que resolvemos preparar esse artigo de forma exclusiva com esse tema para você. Confira.

Onomástico Católico
Onomástico Católico

O que Significa Onomástico Católico

Para começar falar sobre onomástico católico, temos que revisar um trecho da bíblia, especialmente em Lucas 10:20, onde o livro diz “alegrem-se, porque seus nomes estão escritos nos céus”.

Essa frase vem para representar que a palavra onomástico indica o dia que se festeja, a memória do santo ou da santa que a pessoa possui o nome.

Como sabemos, a igreja católica dá muita importância aos santos e consequentemente as orações feitas para esses santos. Cada um tem a sua própria oração, imagem e símbolo.

Essa festa seria uma espécie de veneração para os santos, elas acontecem todos os anos e estima-se que é uma tradição que acontece desde a idade média.

O onomástico católico acredita que os santos vivem em nosso nome. Dessa forma, podendo ser encontrado na parte mais íntima de cada um nós.

É importante lembrar que o onomástico não é uma celebração de aniversário, seria mais uma celebração do nome, não dependendo de data de aniversário para isso.

Por exemplo, uma mulher que se chama Rosa tem o seu onomástico comemorado no dia 30 de agosto, por ser o dia de Santa Rosa. A cultura que mais leva a sério o onomástico é a italiana, mas é possível ver em outras culturas a festa também.

A comemoração acontece entre família e amigos mais próximos, a pessoa que está em comemoração recebe dinheiro ou algum presente dado pelas pessoas próximos.

É realizado um almoço especial, onde a união se faz presente para uma comemoração, que para os católicos mais tradicionais, é considerada importante.

Como Saber meu Onomástico

Lembrando que um católico tradicional ou que segue mais à risca os ensinamentos bíblicos, deve batizar o seu filho com nomes da igreja. Isso pode ser encontrado em alguns trechos do livro.

Dessa forma, se o seu nome não é bíblico e não tem relação com nenhum santo, você não vai comemorar o onomástico, por exemplo.

Porém, se você tem nome santo, precisa consultar a data para que a comemoração possa ser feita. Como mencionado, é uma tradição bem antiga e que hoje está presente em cidades italianas (geralmente mais do interior).

No Brasil, se sabe pouco dessa comemoração, que deve ser feita mais por membros da igreja ou por frequentadores assíduos.

Todo santo tem a sua data, por isso é importante você consultar uma tabela completa (já que são muitos) para saber o dia do seu.

Onomástico do Papa
Onomástico do Papa

Vamos dar alguns exemplos de nomes santos populares, como:

  • Francisco – 4 de outubro;
  • Gabriel – 27 de fevereiro;
  • Felipe – 26 de maio;
  • Bárbara – 4 de dezembro;
  • Maria – 1 de janeiro;
  • Beatriz – 17 de agosto;
  • Apolônia – 9 de fevereiro.

Se você gostou do artigo de hoje, continue em nosso site e confira muito mais.

Medalha de São Bento

Medalha de São Bento

A medalha de São Bento não deve ser vista como um “amuleto da sorte”’, quem a utiliza, está usando consigo um pedaço de sua fé. O grande intuito dessa medalha, é proteger todos aqueles que a utilizam.

Há uma história e um significado por trás dessa medalha e se você ainda não conhece São Bento e tudo que ele pode fazer por você, confira nosso artigo de hoje.

Medalha de São Bento
Medalha de São Bento

Quem foi São Bento

São Bento nasceu na Itália, precisamente na cidade da Umbria, no ano de 480. Desde muito cedo já mostra a sua aptidão para oração, realizando diversos estudos perto de sua cidade, até se mudar para Roma para estudar filosofia.

Em Roma, um eremita chamado Romano o encontrou, lhe dando hábitos de monge, o levou para uma gruta santa no monte de Subíaco, onde ficou por 3 anos, só em oração e estudos, sem nenhum tipo de visita.

Um dia um sacerdote ouviu uma voz, dizendo que Bento estava no deserto passando fome, nesse momento, resolveu andar por toda a região até achar Bento dentro da gruta.

Com isso, muitos pastores passaram a conhecer Bento, sempre pedindo orações e conselhos, fazendo com que sua fama aumentasse a cada dia.

Mas essa fama não agradou a todos, alguns religiosos por inveja e antipatia da possível santidade de Bento, tentaram o assassinar, mas não obtiveram sucesso.

São Bento fundou diversos mosteiros em vida, começou a pregar o evangelho para o povo e diversos milagres foram vistos. Morreu no ano de 547 aos 67 anos.

São Bento
São Bento

História da Medalha de São Bento

A medalha apareceu um pouco depois da morte de São Bento, a mesma foi criada por monges beneditinos, discípulos e por seguidores de São Bento, mesmo após sua morte.

O grande intuito da medalha de São Bento é representar a vida, a obra e a oração dessa figura tão importante para os religiosos.

Significado do Verso da Medalha
Significado do Verso da Medalha

Significado da Medalha de São Bento

A medalha de São Bento é composta por símbolos, esses que ajudam quem está com a medalha rezar e estar mais perto da presença de Deus, sendo sempre colocados em proteção.

Na frente dessa medalha há a imagem do santo segurando um livro com a mão direita e um báculo com a mão esquerda. Abaixo do santo há uma cruz e em volta há algo em Latim.

A imagem de São Bento representa seus ideais de oração, de trabalho e de vida fraterna, sempre buscando manter o amor e a caridade entre as pessoas.

A inscrição em Latim que mencionamos, significa “Sejamos confortados pela presença de São Bento na hora de nossa morte” e o objetivo é pedir a graça de uma boa morte para Deus.

A cruz que fica abaixo da imagem, representa a salvação e a libertação do mal, tudo isso foi alcançado por Jesus, no momento de sua crucificação. São Bento sempre fazia e orientava a todos que a o sinal da cruz estivesse presente nos mais variados momentos do dia.

O livro que São Bento segura na mão direita representa a regra da vida, que o mesmo escreveu para os monges. Por fim, temos o báculo que simboliza a sua autoridade espiritual.

Jubileu

Jubileu

O Jubileu está fortemente associado ao catolicismo, porém, nem todas as pessoas conhecem bem o seu significado. Pensando nisso, resolvemos trazer em nosso artigo de hoje diversas informações sobre o Jubileu, continue conosco para conferir.

Jubileu
Jubileu

O que é?

Jubileu é uma remissão plena das penas temporais, um perdão. Nesse caso, é um perdão solene e geral que é realizado pela igreja católica.

Quem concede o jubileu é o Papa, o maior representante da religião em questão.

Quando se fala em nele, também fala-se sobre a solenidade onde se recebe esse perdão, que mencionamos.

Assim, é um aniversário solene, sendo os mais comemorados o de prata (25 anos) e o de ouro (50 anos).

Olhando historicamente, já vemos a palavra Jubileu nos hebreus, nessa época era uma festa realizada a cada 50 anos. Dentro dessa festa, era comemorado o fim das dívidas e das culpas. Ou seja, historicamente o seu significado se manteve o mesmo.

O Jubileu tem suas origens no Judaísmo e foi encontrado no Cristianismo através da Bíblia Sagrada, no Livro de Isaías. Onde é informado o anúncio do ano de cumprimento do Senhor, o dia da vingança de Deus e o consolo aos tristes.

Remissão plena das penas temporais
Remissão plena das penas temporais

Conheça também:

Jubileu no Catolicismo

Como mencionado, atualmente, o Jubileu está muito associado com a igreja católica. Hoje é uma solenidade que acontece a cada 25 anos.

Assim como acontecia antigamente na época dos hebreus, o papa concede a remissão das penas temporais oriundos dos pecados mortais, que já foram perdoados no ato de confissão.

A sua origem é bíblica. Dentro dos versículos é possível encontrar uma prática de libertação dos escravos e devolução das propriedades a cada 7 anos.

Ainda na bíblia, o ano do júbilo era o ano onde as pessoas não semeavam, assim, era considerado um ano sagrado onde o alimento era o que o campo produzisse.

Jubileu no Catolicismo
Jubileu no Catolicismo

Morte

Por vezes, a igreja Católica anuncia o Jubileu por estar completando anos de morte de algum Santo, apóstolo ou figura importante para a religião.

Por exemplo, nos 300 anos de morte de São João Batista (que foi no ano de 2018), o Papa Francisco concedeu o chamado ‘’ano jubilar’’, assim, quando isso acontece estamos em um ‘’jubileu da morte’’.

Onde toda a solenidade é feita de forma especial pela morte da pessoa em questão.

Ano do Jubileu

Segundo as escrituras bíblicas, o ano de Jubileu era um ano todo festivo, onde havia liberdade, pois as dívidas eram perdoadas, os escravos libertos e o perdão era algo comum a todos.

O jubileu significava esperança para todos aqueles que haviam perdido algo, ou que tinham passado por uma fase ruim em suas vidas.

Como mencionado, esse ano acontecia a cada 50 anos. As escrituras mostram um ano cheio de detalhes, onde o povo devia seguir rigorosamente tudo que estava por lá.

Estudiosos da bíblia afirmam que o grande intuito desse ano era mostrar que Deus era dono de tudo, assim, tudo que as pessoas recebiam era uma dádiva dele.

Comemoração Religiosa da Igreja Católica
Comemoração Religiosa da Igreja Católica

Senhor do Bonfim: História, Vida, Oração e Dia de Senhor do Bonfim

Senhor do Bonfim

O Senhor do Bonfim nada mais é que uma representação de Jesus Cristo, que hoje é alvo de muita devoção por parte dos brasileiros. Sem contar que o culto para esse santo é muito parecido com o da Virgem Maria, que também é recebe diversos nomes na igreja católica.

No mais, a imagem o Senhor do Bonfim é representada por Jesus crucificado. Abaixo vamos entender um pouco mais sobre a história e início dessa celebração, bem como compreender mais sobre o Senhor do Bonfim no Candomblé.

Senhor do Bonfim
Senhor do Bonfim

Biografia e História do Senhor do Bonfim

Não existem histórias referentes ao Senhor do Bonfim, mas há histórias sobre como ele chegou no Brasil.

Primeiramente, ele foi introduzido por um marinheiro português chamado de Theodósio Rodrigues Farias, dono de alguns navios negreiros. Dessa maneira, ele fez uma promessa que caso sobrevivesse as tempestades do mar, traria para o Brasil a imagem do santo e assim aconteceu.

Com a chegada do santo em terras brasileiras, em especial em Salvador, Theodósio juntamente com outras pessoas criaram uma irmandade com a intenção de fazer com que a devoção ao Bonfim acontecesse.

Em razão disso, aos poucos foram conseguindo e hoje a festa do Senhor do Bonfim é uma das mais reconhecidas e comemoradas na capital baiana.

Dia do Senhor do Bonfim

O dia do Senhor do Bonfim é comemorado com a lavagem das escadarias da igreja que também leva o seu nome. Normalmente, esse evento acontece na quinta – feira antes do segundo domingo depois do Dia de Reis (6 de janeiro).

A partir disso, a festa em comemoração ao Senhor do Bonfim se estende até o dia de domingo. Essa festa é tão importante que foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, ganhando então a denominação de Patrimônio Imaterial.

Oração para o Senhor do Bonfim

Considerado o padroeiro não oficial da Bahia, o Senhor do Bonfim tem uma das orações mais poderosas. Inclusive, a oração ao Bonfim pode ser feita em qualquer momento, já que ela tem o intuito de dar força.

Isso porque, esse santo é representado pela figura de Jesus Cristo, logo é obvio que não existem limitações para se fazer essa oração.

A partir disso, você então pode ficar à vontade para rezar a oração sempre que sentir necessidade, sem qualquer restrição.

Senhor do Bonfim no Candomblé

No Candomblé, o Senhor do Bonfim é corresponde de Oxalá, um deus dessa religião africada. Por esse motivo, é comum que durante a lavagem das escadarias da igreja do Bonfim se veja pessoas que são do Candomblé.

A igreja católica percebendo a camuflagem de um deus africano dentro do templo deles, proibiu que fosse feito a lavagem dentro da igreja e transferiu o ritual para fora.

Assim, a lavagem é realizada com as portas da igreja fechadas, onde águas são despejadas na escadaria e são entoados cânticos africanos.
No mais, as comemorações são estendidas até o domingo e a igreja católica tem os seus rituais e o Candomblé também apresenta os seus.

Sagrado Coração de Jesus: História, Vida, Oração e Dia de Sagrado Coração de Jesus

Sagrado Coração de Jesus

A Igreja, governada e ensinada pelo Espírito Santo, aprovou e recomendou a devoção ao Sagrado Coração de Jesus.  Jesus então exibe ao mundo Seu Sagrado Coração como o símbolo do amor infinito de Deus – e símbolo também de Seu próprio amor pelos homens.

Cristo mostra o Seu Divino Coração como uma fornalha cujos ardentes raios de amor que são capazes de reanimar a fé e reacender o amor em corações frios e ingratos.

Sagrado Coração de Jesus
Sagrado Coração de Jesus

História do Sagrado Coração de Jesus

Após uma fase bastante complicada, onde o medo de receber o Jesus eucarístico era muito presente, Cristo então resolveu mostrar seu coração humano e misericordioso a Santa Margarida.

A partir disso então, a celebração do coração de Jesus teve grande repercussão e se espalhou por toda a igreja católica. Isso porque, Santa Margarida Maria recebeu a importante missão de espalhar no mundo o que lhe foi mostrado.

Por esse motivo, por muito tempo ela foi perseguida e incompreendida por várias pessoas.

Entretanto, com ajuda do jesuíta São Cláudio La Colombiére, ela conseguiu fazer com que a sua mensagem fosse ouvida de forma efetiva.

Dia do Sagrado Coração de Jesus

O dia do Sagrado Coração de Jesus é uma comemoração móvel. Ou seja, não existe uma data certa. Isso porque, ele é comemorado na segunda sexta feira depois do Corpo de Cristo.

Por esse motivo, é considerado uma das celebrações do Tempo Comum. Normalmente, a solenidade dessa data acontece com muito louvor e adoração, onde é lembrado que Jesus também foi um homem, muito além de ser Deus.

Para muitos católicos, foi por meio desse coração que as portas do céu foram abertas e assim nasceu a igreja de Jesus Cristo.

Oração ao Sagrado Coração de Jesus

A oração ao Sagrado Coração de Jesus é voltada especialmente para aqueles que buscam a salvação e proteção. Assim, rezando com sinceridade e devoção é possível alcançar a verdadeira fé em Cristo.

Significado e Simbologia do Sagrado Coração de Jesus

Existem alguns significados e simbologias no Sagrado coração de Jesus, vamos conhecer abaixo.

O coração exibido fora do peito

O coração fora do peito é uma forma de demonstrar o amor de Deus para com as pessoas. É como se ele estivesse dizendo: meu coração bate por vocês.

Logo, essa é uma maneira de Cristo demonstrar que ama a todos infinitamente.

O coração em chamas

O coração em chamas é uma forma de revelar que esse amor está sempre vivo. Então, esse amor não é passado, pois ele está vivo hoje e nesse exato momento também.

O coração com espinhos

O coração com espinhos é a forma que Cristo se sente quando as pessoas são indiferentes ao amor dele.

Os gestos

Jesus aponta para o seu coração com um gesto de convite para que as pessoas se aproximem do amor dele.

As chagas

As chagas é uma das maneiras de relembrar o que Cristo passou na cruz por amor.

O manto vermelho

A cor vermelha remete ao sangue, mas também lembra o amor vivo de Deus.

A túnica branca

Já a túnica branca é uma forma de representar a pureza de Jesus Cristo.