Padre Cícero: História, Vida, Oração a Padre Cícero

Cícero Romão Batista, mais conhecido como Padre Cícero ou como Padim Ciço, foi um religioso católico que nasceu no Ceará e que viveu entre os séculos XIX e XX.

Tendo se tornado extremamente popular pela sua simpatia e pelos seus feitos, o sacerdote é tido como um dos padroeiros do Nordeste, além de representar uma das figuras históricas mais importantes para a região.

Padre Cícero
Padre Cícero

História de Padre Cícero – Quem foi?

Cícero Batista, filho de Joaquina Romana e de Joaquim Barbosa, nasceu em 24 de março de 1844, na cidade de Crato.

Desde cedo, o religioso esteve profundamente envolvido com o cristianismo. Assim, ainda aos 12 anos de idade, influenciado pela biografia de São Francisco de Sales – sacerdote francês, o jovem fez voto de castidade.

Em 1860, com 16 anos, Cícero foi estudar na Paraíba, onde morou até 1862, época em que seu pai faleceu e ele teve de retornar a Crato para ajudar com as despesas familiares. Já aos 21 anos de idade, o jovem se mudou para Fortaleza, onde ingressou no seminário e foi ordenado padre.

Quando Cícero tinha 28 anos, ele conheceu a cidade de Juazeiro do Norte. Encantado com o povoado, o religioso resolveu se mudar para lá, o que aconteceu um ano depois, em 1872. Aliás, reza a lenda que essa mudança repentina foi impulsionada por um sonho que o homem teve, no qual Jesus Misericordioso aparecia a ele e pedia que ele fosse cuidar dos necessitados.

Chegando a Juazeiro, Cícero empenhou-se para estimular o crescimento da cidade, promovendo reformas e uma forte evangelização. Isso fez com que ele fosse muito querido pela população e ganhasse grande influência.

Esse prestígio cresceu amplamente em 1889, ano em que um fato extraordinário aconteceu. Os relatos contam que quando Cícero, em uma tarefa usual, entregou a comunhão à religiosa Maria de Araújo, a hóstia virou sangue na boca da mulher.

Isso surpreendeu de tal modo a sociedade da época que o bispo de Fortaleza enviou duas investigações para averiguar o caso, a fim de verificar se havia acontecido um milagre ou não. A primeira comissão presenciou as transformações, atestando que o episódio era de ordem divina. A segunda, porém, negou o milagre, o que prevaleceu.

Como o padre não concordou com esse veredito, ele resolveu protestar, o que o bispo viu como insubordinação. Então, o superior suspendeu Cícero, que foi impedido de exercer as práticas comuns a um sacerdote.

Por não ter conseguido anular essa decisão, o religioso acabou por ingressar na política, sendo nomeado prefeito de Juazeiro. Além disso, ele foi eleito Vice-Governador do Estado, mas nunca chegou a exercer o cargo.

No dia 20 de julho de 1934, aos 90 anos de idade, o religioso veio a falecer. Ele foi sepultado na Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Juazeiro, cidade onde também morreu.

Oração a Padre Cícero

Padre Cícero era bastante conhecido por cuidar dos seus fiéis, sobretudo daqueles que eram menos favorecidos. Desse modo, a maioria das preces destinadas ao religioso serve para rogar pela sua proteção e pelo seu auxílio na realização de difíceis causas.

Milagres de Padre Cícero

Sem dúvida, o milagre mais célebre dentre os que são atribuídos ao Padre Cícero é o que foi mencionado acima, quando a hóstia entregue por ele transformou-se em sangue, o que aconteceu no dia 01 de março de 1889.

Esse fenômeno, que teria se repetido várias vezes, foi altamente estimado pelos fiéis, já que passou a representar outro derramamento do sangue de Cristo.

Padre Cícero: História, Vida, Oração a Padre Cícero
3.8 (75.56%) 9 votes

3 respostas para “Padre Cícero: História, Vida, Oração a Padre Cícero”

  1. Sou devota do meu padrinho Cícero lhe tenho respeito e muita fé.
    Por esta razão estou sempre me alegando a ele e sempre sou atendida. Obrigado meu padrinho!

  2. Padre Cícero, ajuda-me estou muita aflita e, com muito fé estou lhe pedido esta não será impossível vou conseguir este milagre mandarei publicar este milagre. Quebre as forças dos meus inimigos. Com muita fé!

  3. Dizem também que quando ele ia prestar assistência às comunidades, não tendo como descansar seus objetos de uso nas cadeiras e mesas ele simplesmente apoiava nas paredes e lá eles ficavam como pregados mas sem nenhum suporte visível e só soltavam depois de ele os levar, o que hoje em dia eh visto como magica pelos céticos mas na época e contexto favorável tinha por definição um milagre de Deus dentro dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *