São Cipriano

Tascius Caecilius Cyprianus ou simplesmente São Cipriano foi um mártir e bispo católico que viveu, provavelmente, entre os séculos III e IV.

Por ter se convertido ao Cristianismo apenas depois de ter se popularizado como feiticeiro, São Cipriano é tido por muitos como o patrono dos adivinhos, dos bruxos e dos ocultistas em geral. Ademais, o Santo é popular por atender pedidos diversos e gerais, como os de trazer dinheiro e de proteger contra a inveja.

São Cipriano
São Cipriano

Dia de São Cipriano

A data que a Igreja Católica considera como oficial para as comemorações litúrgicas de São Cipriano é o dia 16 de setembro. Contudo, é também comum que o dia de São Cipriano seja celebrado por outras crenças, como feiticeira e maga, aos 02 de outubro.

Oração de São Cipriano

Há muitas orações destinadas a São Cipriano, as quais possuem distintas intenções. No entanto, algumas são mais populares, tais como as que pedem o auxílio do Santo no ato de conquistar a pessoa amada de volta ou na obtenção de bens materiais e de dinheiro. Confira a oração de São Cipriano:

Vida de São Cipriano

São Cipriano, filho de Edeso e Cledónia, teria nascido em 250 e vivido boa parte de sua vida em Antioquia – região que corresponde à atual Antáquia, na Turquia.

Tendo crescido em contato frequente com o Paganismo, Cipriano foi, desde jovem, introduzido às ciências ocultas, o que fez com que ele dominasse a feitiçaria ainda muito cedo e se tornasse bastante popular pelas suas magias infalíveis.

Sempre interessado em aprofundar os seus conhecimentos, o bruxo viajou durante muitos anos, indo aos mais diversos países, a fim de assimilar culturas diferentes daquelas que ele conhecia; com este mesmo objeto, Cipriano foi à Babilônia, onde acabou conhecendo Justina, que mudaria completamente as suas crenças.

Justina era uma belíssima jovem que tinha se convertido ao Cristianismo e que tinha optado pela castidade, querendo dedicar-se única e plenamente a Jesus. Porém, Aglaide, um rapaz apaixonado pela moça, não se conformou com essa decisão e resolveu contratar Cipriano, para que o mago enfeitiçasse Justina e a fizesse reconsiderar a sua determinação. Justina, no entanto, abrigou-se em sua fé, não sofrendo quaisquer efeitos com os feitiços lançados sobre ela, embora o bruxo tenha utilizado das magias mais poderosas que dispunha. Isto estremeceu profundamente as crenças de Cipriano, que acabou se convertendo ao Cristianismo e se dedicando, juntamente à Justina, à tentativa de evangelizar a população de Antioquia.

Quando o Imperador Diocleciano, que era conhecido pela sua devoção extrema ao Paganismo, soube do trabalho desenvolvido por Cipriano e por Justina, ele ordenou que ambos fossem capturados e levados até ele. Ao ficar frente aos dois, o Imperador então determinou que eles negassem ao Cristianismo, o que Justina e Cipriano não fizeram, mesmo depois de serem submetidos a terríveis torturas. Diocleciano, por fim, mandou que ambos fossem decapitados, o que aconteceu no dia 26 de setembro de 304.

História

Cipriano, assim como Justina, foi considerado Santo pela sua coragem de se tornar um mártir, morrendo em prol do Cristianismo sem ao menos titubear sobre a sua fé.

Livro de São Cipriano

“Livro de São Cipriano” ou “Livro da Capa Preta”, como é comumente conhecido, é caracterizado por ser um conjunto de textos que são creditados a Cipriano – que teria os desenvolvidos enquanto feiticeiro –, embora não haja provas de que eles tenham sido realmente escritos pelo Santo.

No geral, a obra trata de feitiços, rituais e simpatias que objetivam os mais distintos resultados, que variam de consequências simples a extremamente complexas. Composto por dez partes, o livro traz feitiços que já são bastante conhecidos no gosto popular, tais como a oração da Cabra Preta Milagrosa e a oração do Anjo Custódio, além de ensinamentos de como invocar o demônio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *