São Tomás de Aquino

São Tomás de Aquino

Tommaso d’Aquino ou simplesmente São Tomás de Aquino foi um frei dominicano que deixou um importantíssimo legado para a Igreja Católica e para a filosofia, elaborando estudos que são amplamente utilizados por ambas.

Além do mais, em razão de toda a sua história relacionar-se à aquisição e à transmissão de conhecimentos, São Tomás de Aquino é tido como o protetor dos estudantes e dos professores.

São Tomás de Aquino
São Tomás de Aquino

Dia de São Tomás de Aquino

De início, o dia de São Tomás de Aquino, a data litúrgica escolhida foi o seu aniversário de morte, o dia 7 de março. Contudo, como essa data normalmente coincide com o período da Quaresma, o dia de celebrações foi alterado para 28 de janeiro.

Oração de São Tomás de Aquino

Devido ao fato de Tomás ser tido como o padroeiro daqueles que anseiam pelo conhecimento, as principais orações destinadas a ele têm o intuito de pedir a sua interseção na obtenção da sabedoria e do sucesso nos estudos. Confira uma oração de São Tomás de Aquino a seguir:

Veja informações sobre:

Vida de São Tomás de Aquino

Tomás, filho de Teodora e Landulfo de Aquino, nasceu em 1225, na atual região de Lácio, na Itália central – área que era pertencente ao antigo Reino da Sicília.

Desde muito cedo, Tomás foi introduzido aos estudos, ingressando ainda jovem no Studium Generale, uma renomada universidade católica de Nápoles. Acredita-se que tenha sido lá que o Santo tenha entrado em contato pela primeira vez com as ideologias e teorias de Aristóteles, de Averróis e de outros importantes pensadores, os quais o influenciaram demasiadamente na elaboração de seus próprios estudos. Além do mais, foi nessa época que Tomás conheceu o dominicano João de São Juliano, que fortemente o influenciou a ingressar na Ordem dos Pregadores, o que o Santo fez aos seus dezenove anos, mesmo contra a vontade de sua família.

Em 1245, Tomás foi estudar em Paris, onde conheceu o dominicano Alberto Magno, com quem foi lecionar na antiga Colônia – região que atualmente pertence à Alemanha. O Santo desenvolveu esse trabalho até 1252, quando regressou à França, onde obteve o seu mestrado em teologia e atuou como regente principal, cargo este que Tomás desempenhou de 1256 a 1259.

Após sair de Paris, o Santo retornou à Nápoles, lugar em que foi nomeado como pregador e enviado para Orvietto, a fim de que atuasse na ordenação de outros frades. Lá ele permaneceu até 1265, quando foi convocado para lecionar no Studium conventuale de Santa Sabida. Porém, apenas três anos depois como professor, Tomás teve que retornar à capital francesa, por ter sido indicado novamente como regente principal, atividade que ele desenvolveu até o ano de 1272, época em que pediu licença para fundar o seu próprio Studium Generale.

Em 1274, enquanto seguia para uma reunião convocada pelo Papa Gregório X, Tomás sofreu um sério acidente, golpeando a cabeça em um galho. Apesar de ter recebido tratamento quase imediato, o Santo não resistiu, falecendo em 7 de março do mesmo ano.

História

Embora São Tomás de Aquino não tenha desempenhado milagres físicos, ele foi canonizado em 18 de julho de 1323, pelo Papa Avinhão, que considerou as suas obras de cunho divino. Ademais, Aquino recebeu, em 1568, o título de Doutor da Igreja pelo Papa Pio V.

Livros de São Tomás de Aquino

Durante a sua vida, Aquino escreveu numerosíssimos livros e artigos, dos quais, alguns dos principais são:

  • Compendium Theologiae (Compêndio de Teologia);
  • Ente et Essentia (O Ente e a Essência);
  • Summa contra gentiles (Suma conta os gentios);
  • Summa theologiae (Suma Teológica).

Filosofia de São Tomás de Aquino

São Tomás de Aquino é tido, além de teólogo, como filósofo, sendo classificado como um dos principais da escolástica.

Diferentemente dos demais pensadores católicos da época, Tomás foi influenciado forte e principalmente por Aristóteles, o que influiu vigorosamente para a relevância de suas obras. Ademais, exatamente por conta dessa importância, as ideias de Aquino foram importantíssimas à construção de parte da filosofia moderna, a qual foi obtida tanto a partir da concordância com as ideias do Santo, quanto pela discordância com elas.

Santa Catarina

Santa Catarina

Catarina de Alexandria, ou simplesmente Santa Catarina, teria sido uma jovem cristã que viveu do ano de 287 ao de 305, nascendo e falecendo em Alexandria, no Egito.

Catarina é caracterizada por pertencer ao grupo dos catorze santos auxiliares, sendo bastante afamada por proteger de mortes súbitas quem a venera. Ademais, a Santa é também a padroeira dos estudantes e dos professores.

Santa Catarina
Santa Catarina

Dia de Santa Catarina

Em 1969, a Igreja Católica extinguiu do Calendário Litúrgico Oficial o dia de Santa Catarina, devido à falta de documentos concretos, a data que marcava as celebrações em prol de Santa Catarina, que até então era o dia 25 de novembro.

Contudo, em 2002, o papa João Paulo II resolveu integrar novamente Catarina, de forma facultativa, ao Missal Romano, o que apenas reforça que a Igreja Católica não dúvida da real existência da Santa.

Oração de Santa Catarina

Há diversas orações atribuídas à Santa Catarina, as quais são geralmente empregadas como meio de pedir a mediação dela na busca por um novo amor ou a sua proteção em certas situações. Confira uma oração de Santa Catarina abaixo:

Vida de Santa Catarina

Catarina, que viveu toda a sua curta vida em Alexandria, cresceu como politeísta, adotando o cristianismo apenas durante a adolescência, quando teve uma visão na qual ela encontrava Maria e Jesus. Inclusive, Catarina é designada em algumas orações como a esposa de Cristo, pois ela ficou tão admirada com o que viu que resolveu se casar espiritualmente com o seu mestre, dedicando a ele a sua vida.

Após converter-se, Catarina teria tentado convencer o imperador Maximino Daia – conhecido por perseguir cruelmente os cristãos – a adorar o cristianismo. Porém, o soberano enfureceu-se com ela e ordenou a sua prisão.

Após isto, ele convocou 50 sábios para que tentar dissuadir a jovem de suas convicções, oferecendo grandes dádivas a quem conseguisse, mas prometendo a morte a quem falhasse. Catarina, por fim, acabou por persuadir todos os homens de que ela estava certa, convertendo-os ao cristianismo.

Maximino, então, mandou que torturassem Catarina na masmorra; quando foi visitada pela esposa de Daia e pelo comandante da guarda, que queriam saber como avançavam as torturas, a Santa acabou convertendo-os, acrescendo ainda mais a fúria do imperador, que ordenou que a jovem fosse morta na roda do despedaçamento – instrumento no qual o culpado tinha todos os seus ossos quebrados até a morte. Porém, Catarina fez um sinal da cruz sobre o aparelho, quebrando-o. Por fim, a Santa acabou sendo morta por decapitação.

História

Além de provocar a quebra da roda de tortura, Catarina realizou, logo após a sua morte, outros dois milagres, os quais apenas reforçaram a sua santidade. O primeiro narra que quando a Santa foi degolada, o corte em seu pescoço derramou uma substância pastosa e esbranquiçada, semelhante a leite, ao invés de sangue. O segundo milagre, por sua vez, conta que após a morte de Catarina, o seu corpo teria misteriosamente desaparecido, sendo encontrado apenas 300 anos depois por monges.

Outro popular feito de Catarina relata que a Santa teria aparecido diversas vezes, juntamente à Santa Margarida e ao Arcanjo Miguel, à Joana d’Arc – Santa e militar francesa –, dizendo a ela onde encontrar a espada que deveria ser usada em suas missões.

São Miguel Arcanjo: História, Oração e Novena

São Miguel Arcanjo

São Miguel Arcanjo é um anjo celestial que pertence a uma ordem superior e especial. Junto com Rafael e Gabriel, São Miguel é um dos espíritos celestiais mais queridos, admirados e respeitados em todo o mundo e nas mais diversas religiões.

São Miguel é representado com uma espécie de espada (simboliza o poder da Palavra de Deus), a balança (representa a justiça de Deus), a armadura (que indica a própria armadura cristã, além de apresenta-lo como um guerreiro divino e chefe do exército celestial) e o demônio aos seus pés (que indica a vitória de Deus sobre todo o tipo de mal).

Além disso, é comum encontrar imagens e pinturas de São Miguel segurando firmemente o demônio com correntes, cuja representação significa que todo o mal está preso no inferno, e que por isso mesmo nós nos encontramos protegidos contra a maldade. E, por fim, o manto vermelho de São Miguel significa a presença do amor de Deus. Veja a seguir um pouco mais sobre ele.

São Miguel Arcanjo
São Miguel Arcanjo

Dia de São Miguel Arcanjo

O dia de São Miguel Arcanjo é dedicado nas Igrejas Católica, Luterana e Anglicana em 29 de setembro. Já na Igreja Ortodoxa as homenagens são realizadas em 08 de Novembro (aquelas que usam o calendário Juliano adotam o dia 21 de Novembro). No sincretismo religioso, São Miguel é visto como o orixá Exu, Oxossi ou então Xangô.

Oração de São Miguel Arcanjo

A oração de São Miguel Arcanjo é considerada como uma das mais poderosas e que você pode reza-la sempre que quiser pedir proteção contra o mal, uma ajuda especial, assim como obter a força necessária para enfrentar todos os desafios de sua vida.

Vale lembrar que São Miguel Arcanjo é o patrono dos policiais, dos marinheiros e até das pessoas doentes, ou seja, se houver a necessidade para qualquer um desses casos não perca tempo e faça a oração de São Miguel com bastante fé e amor.

E atenção: se você tem medo de acidentes, roubos, assaltos ou qualquer outro tipo de violência deverá fazer a oração de São Miguel sempre que for sair de sua casa ou local de trabalho.

Vida de São Miguel Arcanjo

São Miguel Arcanjo é conhecido como um dos mensageiros de Deus e junto com os arcanjos Rafael e Gabriel compõe o grupo dos “sete espíritos” que são citados na Bíblia, em especial, no Livro do Apocalipse e que, portanto, atendem diretamente ao trono de Deus.

A origem do nome Miguel reporta-se ao hebraico, cuja tradução próxima é “aquele que é similar a Deus” e que fora interpretado como “Quem como Deus?” já que esta pergunta refere-se à expressão latina “Quis ut Deus?”.

Na Bíblia hebraica, São Miguel é mencionado por três vezes no Livro de Daniel. Na liturgia judaica acabou ganhando um lugar de destaque.

Em Apocalipse, São Miguel Arcanjo lidera os exércitos celestiais contra Satanás e seus aliados derrotando-os na chamada guerra do céu. Outro livro bíblico que cita Miguel, por ora como um arcanjo que confronta mais uma vez a figura de Satanás é a Epístola de Judas.

Em contrapartida, nos livros apócrifos como é o caso de Enoque, São Miguel é tido como o príncipe de Israel. Já no Livro dos Jubileus ele é mencionado como o anjo que instruiu o profeta Moisés na Torá e, por fim, nos Manuscritos do Mar Morto ele aparece em luta contra Beliel (ou Belial, que é um demônio).

História de São Miguel Arcanjo

Não se sabe ao certo quando a devoção a São Miguel teve efetivamente o seu início, porém é provável que seja bastante antiga. São diversas as religiões que nutrem grande estima por ele, em especial a Igreja Católica que tem a devoção em alto conceito, uma vez que a existência de São Miguel pode ser facilmente provada em várias passagens bíblicas.

Curiosamente existe um terço dedicado a São Miguel que, segundo a história, o arcanjo teria aparecido para Antonia d’Astonac e lhe dissera que o honrasse por nove saudações, as quais se referiam aos nove Coros de Anjos. Ainda sim, São Miguel prometeu que quem praticasse essa devoção contaria com a escolta de nove anjos, além da assistência continua em toda a vida.

Santo Amaro

Santo Amaro

Santo Mauro, ou Santo Amaro – como é mais conhecido no Brasil – foi um monge que nasceu em Roma (Itália), vivendo, provavelmente, do ano de 512 ao de 584. Esse santo foi um dos que se tornaram muito populares por intercederem em prol das pessoas adoentadas.

Santo Amaro
Santo Amaro

Dia de Santo Amaro

O dia de Santo Amaro dedicado às comemorações litúrgicas é o dia 15 de janeiro, a mesma data de sua morte.

Oração de Santo Amaro

Santo Amaro é uma das figuras mais cultuadas no cristianismo, tanto no catolicismo, como em várias outras religiões cristãs, havendo distintas orações destinadas a ele. Destas, a maioria é usada como modo de pedir a mediação do Santo na cura de enfermos acometidos por algumas doenças específicas, tais como enxaquecas, gripes, paralisias e problemas articulares e ósseos. Confira a oração de Santo Amaro abaixo:

Conheça:

 Vida de Santo Amaro

Filho de Eutíquio, um senador, e de Júlia, uma nobre da época, Amaro pediu aos seus pais para ingressar na vida religiosa aos 12 anos, logo após sonhar com uma mensagem que lhe dizia que ele seguiria rumo à santidade, caso optasse em se comprometer com Jesus Cristo, dedicando-lhe a sua vida.

Eutíquio, seguindo a vontade de seu filho, teria então decidido que Amaro iria para o mosteiro presidido por São Bento, que adotou o garoto como filho postiço, ensinando a ele muitos de seus conhecimentos.

Amaro era, de acordo com os manuscritos existentes, um modelo de dignidade e obediência, sendo um dos seguidores de maior confiança de São Bento e sido incutido de realizar diversas tarefas importantes, tal como a de comandar, em 535, um mosteiro situado na França.

A causa da morte de Santo Amaro mais aceita foi a que um monge, conhecido como Fausto, relatou em seus documentos; estes contam que Amaro teria falecido com mais se setenta anos, na época em que a peste negra se espalhou pelo mosteiro onde habitava. Os escritos dizem também que o Santo teria vivido em agonia por quase seis meses antes de finalmente vir a óbito, no dia 15 de janeiro de 584.

Muitos dos pertences que possivelmente pertenceram ao Santo estão armazenados no mosteiro de Montecassino, na Itália, um dos locais onde ele viveu grande parte de sua vida.

História

O milagre mais famoso de Santo Amaro, o qual teria sido um dos grandes responsáveis pela sua canonização, conta que em certo dia, rotineiro até então, São Bento teria tido uma visão de Plácido, primo de Amaro, afogando-se em um pequeno Rio. Bento, então, teria chamado Amaro e pedido a ele que tentasse salvar o garoto; o Santo focou-se de tal modo na realização desta tarefa que, sem notar, andou sobre as águas e foi até o seu primo, salvando-o.

Quase todas as demais graças do Santo referem-se à cura de enfermos, sendo destes milagres que provém a sua fama de curandeiro. Um desses contos mais populares narra que Amaro, ao encontrar um garoto que era mudo e paralítico, teria curado total e definitivamente o menino ao fazer apenas uma oração e um sinal da cruz sobre cabeça dele.

Santa Lúcia

Santa Lúcia / Santa Luzia

Lúcia de Siracusa, Santa Luzia, Santa Lúcia ou simplesmente Santa de Luz, foi uma jovem que nasceu na Sicília (Itália) e que viveu de 283 a 304.

Lúcia é tida como a padroeira dos oftalmologistas, além de ser conhecida por intercede em prol das pessoas que padecem com problemas de visão.

Santa Lúcia / Santa Luzia
Santa Lúcia / Santa Luzia

Dia de Santa Lucia

O dia de Santa Lucia possuis suas comemorações litúrgicas em 13 de dezembro, a mesma data de sua morte. Aliás, há uma lenda que diz que a Santa faleceu exatamente 12 dias antes do natal para relembrar aos cristãos a necessidade de preparar-se espiritualmente, de cultivar a sua luz interna, antes de celebrar o nascimento de Jesus.

Oração de Santa Lucia

Santa Lúcia é um dos santos mais cultuados e afamados mundialmente, portanto, existem diversas orações destinadas a ela, as quais são utilizadas, principalmente, como meios de requerer o auxílio da Santa nos momentos de realizar escolhas difíceis e de pedir a mediação dela na cura de males que acometem os olhos. Confira uma oração de Santa Lucia abaixo:

Veja também a história de:

Vida de Santa Lucia

Santa Lúcia nasceu em Siracusa, sendo filha de pais ricos e que a educaram como cristã. O pai de Lúcia faleceu quando a menina era ainda criança e sua mãe, Eutíquia, tinha sérios problemas de saúde.

Lúcia adorava fervorosamente ao cristianismo, defendendo a sua crença e praticando os bons atos que se esperam de pessoas cristãs. Inclusive, a Santa foi denunciada ao imperador Diocleciano – que cria nos Deuses romanos – por ter essas atitudes muito generosas, tais como presentear os menos favorecidos com dinheiro e alimentos, o que, na época, eram típicas ações dos veneradores de Jesus Cristo.

Quando soube disto, Diocleciano requereu a presença de Lúcia, exigindo que ela aceitasse e adorasse ao politeísmo romano. A Santa, todavia, permaneceu resoluta em sua fé, confirmando-a na frente de todos.

Ao perceber seu fracasso em dissuadir pacificamente a jovem, o soberano tentou, então, convencê-la por meio de torturas que tiveram desfechos que contribuíram para a popularidade da Santa, os quais foram: permanecer no mesmo local quando diversos soldados tentaram levá-la para um prostíbulo; conservar-se intocada pelo fogo que atearam nela; desenvolver outros olhos quando arrancaram os dela. Após tudo isto, o imperador ordenou, por fim, que Lúcia fosse decapitada.

História

Lúcia passou a ser adorada e tida como Santa por diversos seguidores após os acontecimentos que ocorreram antes de sua morte e depois dela realizar o seu primeiro milagre.

Este ocorreu quando a Santa curou Eutíquia de uma doença que provocava sangramentos nela. O relato conta que Lúcia e a sua mãe foram prestar condolências à Santa Águeda – que tinha sido morta por não aceitar os Deuses romanos –, quando, durante o evangelho pregado na missa, que narrava sobre uma mulher que padecia do mesmo mal de Eutíquia e que havia sido curada por Jesus, Lúcia resolveu orar para que Santa Águeda pedisse a Cristo que Ele intercedesse por sua mãe. Enquanto rezava, a Santa teve uma visão, na qual Águeda perguntava a ela “Luzia, minha irmã, por que pedes a mim uma coisa que tu mesma podes conceder?”. Lúcia, então, teria saído de seu estado meditativo e dito à Eutíquia que ela havia sido curada.

Santa Gianna

Gianna Beretta Molla, ou simplesmente Santa Gianna, foi uma italiana que viveu entre 04 de outubro de 1922 e 28 de abril de 1962, nascendo em Magenta e falecendo em Milão.

Gianna era intimamente ligada ao catolicismo, desde a sua adolescência, exercendo o papel de missionária juntamente à medicina, a profissão que ela escolheu desempenhar.

Canonizada no ano de 1994, a Santa é conhecida por interceder em prol das mulheres grávidas.

Santa Gianna
Santa Gianna

Dia de Santa Gianna

O dia de Santa Gianna é dedicado atualmente às cerimônias litúrgicas sendo a mesma de sua morte, o dia 28 de abril.

Oração de Santa Gianna

A oração de Santa Gianna é utilizada como meio de pedir a intercessão dela em prol das mulheres que estão passando por alguma complicação durante a gravidez ou as que querem, mas que não estão conseguindo engravidar.

Vida de Santa Gianna

Santa Gianna foi a décima segunda de treze filhos, dos quais, cinco faleceram antes mesmo de ela nascer, em decorrência do surto de gripe espanhola que assolou o mundo em 1918.

Dos oito filhos vivos, um tornou-se músico, quatro formaram-se em medicina – dentre eles, Gianna –, dois em engenharia e um em farmacologia. Destes, três (Alberto, Virgínia e José) acabaram optando pela vida religiosa.

Em 1952, Gianna já tinha se formado, com especializações em pediatria e no âmbito cirúrgico. Porém, ela preferiu praticar a clínica geral, atendendo aos pobres e aos idosos.

Dois anos após se formar, em 1954, Gianna conheceu o engenheiro Pietro Molla, homem que foi o seu marido até a sua morte; eles casaram-se no ano de 1955 e tiveram quatro filhos durante os seis anos em que permaneceram juntos: o Pierluigi, a Maria Zita, a Laura e a Gianna Emanuela.

Aos 39 anos, grávida de Gianna Emanuela, a médica descobriu, após sentir um profundo mal-estar, que tinha se formado um fibroma – tumor benigno – em seu útero. A opção mais segura frente a isto seria retirar o órgão – o que mataria o feto –, entretanto, Gianna optou por dar continuidade à gravidez.

Em todos os momentos, Gianna afirmou que a vida da criança deveria ser priorizada sem nenhuma hesitação e assim foi feito, o que acabou resultando em sua morte, em 1962, quando ela deu a luz ao seu quarto filho.

História

Foram dois milagres que levaram a canonização de Gianna. O primeiro ocorreu em 1977, no Maranhão, quando uma mulher que sofria de sérias complicações cirúrgicas após uma cesariana pediu a interseção de Gianna e sobreviveu.

O segundo e mais conhecido milagre da Santa ocorreu no ano 2000, em São Paulo. Uma mãe, que sofria de complicações desde o início de sua gravidez, perdeu, ainda no terceiro mês de gestação, a maior parte do seu líquido amniótico – o responsável por preencher a placenta e proteger o bebê. Segundo a ciência, o embrião não continuaria a se desenvolver naquelas situações, porém, Elisabete (a mãe) acreditou que Gianna intercederia por sua causa e optou por prosseguir com a gravidez até o fim, tendo uma menina extremamente saudável que foi nomeada de Gianna em homenagem à Santa.

Veja também a história de:

São Francisco de Assis: Oração, História, Vida de São Francisco

São Francisco de Assis

São Francisco de Assis é um dos santos católicos de maior inspiração à humanidade, uma vez que despojou de todo o luxo que possuía e passou a viver em estado de pobreza em busca das coisas espirituais.

Devido a sua trajetória mística e ofertar carinho e respeito pelas criaturas divinas que sua imagem é geralmente representada pela presença circundante de animais, alguns deles postos a seus pés como também sobre os ombros.

São Francisco de Assis
São Francisco de Assis

Além de protetor dos animais, São Francisco é lembrado e homenageado como o padroeiro da ecologia, cuja proclamação esta foi realizada no ano de 1979 pelo Papa João Paulo II.

Neste aspecto, é importante ressaltar que São Francisco de Assis nos inspira a ter empatia pelas criaturas divinas e a buscar por uma vida mais simples e feliz.

Conheça, a partir dos próximos parágrafos, um pouco mais sobre a história e linda trajetória de São Francisco de Assis lembrados por muitos como o “Irmão Sol”.

Dia de São Francisco de Assis

São Francisco de Assis é homenageado pela Igreja Católica, seus fieis e devotos em 04 de outubro. Neste dia, muitas igrejas e padres costumam celebrar missas especiais em honra ao santo com a tradicional benção aos animais.

Veja também sobre São Miguel Arcanjo.

Oração de São Francisco de Assis

São Francisco é também conhecido popularmente como o “santo dos pobres” e no sincretismo religioso, como o orixá Xangô.

São Francisco de Assis é lembrado pela humanidade como um dos santos mais místicos da Igreja Católica, tal prova disso é observar com a devida atenção a sua bela oração, a qual é realizada em forma de cântico.

Trata-se de uma das preces mais belas e que ilustram perfeitamente a humildade, e que ao final lembra ao devoto que é morrendo que uma pessoa se vive para a verdadeira vida, a qual é eterna.

A oração de São Francisco traz ainda esperança, fé e amor para o coração de quem a faz. Além dela, existem outras preces dedicadas ao santo como, por exemplo, a prece para os animais doentes onde se pede para que São Francisco olhe com bondade para um determinado animal e o socorra.

Há também outra oração direcionada para os animais desaparecidos que, como a expressão indica é para pedir o auxílio de São Francisco para encontrar um determinado animal.

Todas as orações devem ser realizadas com bastante fé e muito amor no coração. Vale lembrar que elas nos inspiram ao altruísmo e por isso mesmo são excelentes para pedir o bem para outras pessoas e a paz.

Veja também: Confira as orações mais poderosas de Santo Antônio, o Santo nascido em Portugal.

Vida de São Francisco de Assis

Nascido em 05 de julho de 1182 como Giovanni di Pietro di Bernardone, São Francisco como ficou conhecido era natural da cidade italiana de Assis. Era filho de Pedro Bernardone, um rico comerciante da época. Francisco vivenciou a sua juventude de forma mundana, mas depois resolveu seguir uma vida religiosa de total pobreza.

Provavelmente o seu chamado tenha ocorrido durante a guerra entre as cidades italianas de Assis e Perugia quando desejava lutar, mas acabou caindo doente e um dia, acamado, ouviu uma voz que lhe pedia para que servisse ao amor e ao Servo.

Assim ouviu a voz do seu coração e começou a estudar o evangelho. Tornou-se frade e fundou a Ordem Mendicante dos Frades Menores que depois veio a ser conhecida simplesmente como Franciscanos.

Ao ficar enfermo com um pouco menos de 45 anos, veio a falecer no dia 03 de Outubro de 1226 e após 2 anos foi canonizado pelo Papa Gregório IX.

História

Por volta de 1206, Francisco de Assis encontrou um leproso, cuja situação lhe provocava forte repulsa, mas movido por uma grande força divina acabou dando um beijo no doente. Ao sair dali, São Francisco percebeu que devia se afastar do mundo e entregar-se a Deus.

Outro momento emocionante de sua história ocorreu dois anos antes de sua morte quando juntamente com alguns frades se pôs a orar fervorosamente e teve uma visão de Cristo crucificado. Ao final da visão, São Francisco que tanto desejava assemelhar-se a Ele recebeu as chagas do Senhor como um sinal de graça.

Sendo assim, conte sempre com o exemplo de fé de São Francisco e obtenha também muitas graças!

Santo Agostinho: Oração, História, Vida de Santo Antônio

Santo Agostinho

Santo Agostinho de Hipona foi um importante teólogo e filósofo da Igreja que a pertenceu em seus primeiros anos. Era filho de Santa Mônica que sonhava com que ele se tornasse cristão, mas isso só foi possível muito tempo depois. Tanto que seu batismo foi tardio, uma vez que ela temia que pudesse ocorrer qualquer profanação do Sacramento.

Santo Agostinho é muito reverenciado e respeitado por toda a Igreja, mas poucos são os fiéis que conhecessem bem a sua história. Caso você seja uma dessas pessoas saiba que logo, logo deixará este grande grupo, pois terá a oportunidade de conhecer a história e trajetória de Santo Agostinho. Confira!

Santo Agostinho
Santo Agostinho

Dia de Santo Agostinho

A data em que se homenageia Santo Agostinho varia conforme a Igreja. Por exemplo, para os católicos e Anglicanos, o dia de Santo Agostinho é celebrado em 28 de agosto. Já para os Ortodoxos é dia 15 de junho e para os Assírios do Oriente é 04 de Novembro.

Conheça sobre Santa Bárbara.

Oração de Santo Agostinho

Santo Agostinho é geralmente invocado por profissionais ligados a Filosofia, a Teologia (a Igreja de modo geral), pelos editores e gráficos, tendo em vista ser ele o protetor dessas causas. Todavia, se você ou alguém sofre com algum tipo de doença nos olhos ou mesmo nos ouvidos deve contar com sua intercessão.

Sua bela prece é um pedido humilde de intercessão para que Deus conceda a consolação e misericórdia e assim faça o seu chamado e dê uma boa predestinação.  Outra oração que se pode fazer é a conhecida como “Oração Milagrosa de Santo Agostinho” que é recomendada para ser realizada em momentos de grande aflição, além de pedir a proteção divina contra toda a espécie de mal que possa lhe atingir.

Vida de Santo Agostinho

Aurélio Agostinho (no latim, Aurelius Augustinus) ficou mais conhecido no mundo como Agostinho de Hipona. Ele nasceu em 13 de novembro de 354 na cidade de Tagaste, localizada na região norte da África que hoje corresponde ao território da Argélia.

Santa Mônica, sua mãe, era uma mulher cristã muito devota, enquanto o seu pai, Patrício, era um pequeno proprietário de terras e pagão. Santa Mônica se esforçou muito para dar a Santo Agostinho uma educação cristã, mas este não se importava.

Todavia, quando ele chegou aos 11 anos foi enviado para a cidade próxima de Madauro onde teve a oportunidade de estudar literatura latina. Ao ler a obra “Hortêncio” de Cícero teve seu interesse despertado pela Filosofia.

Ao completar 17 anos, mudou-se para Cartago onde estudaria retórica e seguiria o maniqueísmo. Além disso, ele adotou uma vida hedonista e dois anos depois iniciou um romance com uma jovem da região, cujo romance era um concubinato que durou cerca de 13 anos. Dessa relação, nasceu Adeodato.

Depois, Santo Agostinho se separou e por um tempo se envolveu com outras mulheres até a sua conversão. Ao se tornar cristão passou a combater o maniqueísmo. Ele ainda escreveu várias obras, sendo as mais famosas “Confissões” e “Cidade de Deus”.

Santo Agostinho morreu aos 75 anos no dia 28 de agosto de 430, em Hipona. Os seus restos mortais se encontram na Igreja de São Pedro do Céu de Ouro, na cidade de Pávia, na Itália, próxima ao local da conversão de Santo Agostinho.

História

Em 1298, o Papa Bonifacio VIII canonizou Santo Agostinho por aclamação popular e ainda nomeou-lhe com o título de Doutor da Igreja. Mas quando se lembra de Santo Agostinho logo se remete a história com a qual sempre o representam em pinturas.

Em certa ocasião, Santo Agostinho caminhava pela praia enquanto refletia acerca dos mistérios da Santíssima Trindade, em especial a existência das pessoas distintas em um único Deus.

De repente, ele avistou um garotinho que pegava a água do mar em um baldinho e a jogava em um buraco na areia. Ao aproximar, Santo Agostinho perguntou o que ele fazia e a criança respondeu que colocava toda a água do mar naquele buraco. Agostinho retrucou e o menino o olhou profundamente e respondeu com voz forte dizendo que era muito mais fácil colocar toda a água do oceano naquele buraco pequeno do que a inteligência humana compreender os mistérios divinos.

Por isso rezemos com a ajuda desse Santo!

Santa Rita de Cássia: Oração, História, Vida de Santa Rita de Cássia

Santa Rita de Cássia

Santa Rita de Cássia foi uma monja italiana que viveu entre os séculos XIV e XV e que foi beatificada e canonizada pela Igreja Católica.

Tornando-se bastante popular por conceder o seu auxílio em circunstâncias inesperadas e desesperadoras, a religiosa acabou ganhando as alcunhas de padroeira dos desesperados e de Santa das Causas Impossíveis, o que a transformou em uma das figuras mais aclamadas do catolicismo.

Santa Rita de Cássia
Santa Rita de Cássia

Dia de Santa Rita de Cássia

Para as celebrações litúrgicas em prol da Santa Rita de Cássia, foi escolhido o dia 22 de maio, a mesma data que marca o aniversário de morte da monja.

Oração de Santa Rita de Cássia

Como a Santa Rita de Cássia é a concedente das causas impossíveis e a intercessora dos angustiados e dos atormentados, a grande maioria das orações destinadas a ela serve para pedir o seu auxílio em situações difíceis, imperiosas e que aparentemente não possuem soluções.

Outros santos a quem costuma-se apelar no caso de causas impossíveis são Santo ExpeditoSão Judas Tadeu.

Vida de Santa Rita de Cássia

Rita de Cássia, que viveu de 1381 a 1457, na Itália, demonstrou desde jovem grande interesse e devoção com a Igreja Católica, querendo, inclusive, seguir uma vida religiosa. No entanto, a Santa acabou acatando a vontade de seus pais e se casando.

Durante os vinte primeiros anos de casamento, Rita teve uma vida conjugal bastante conturbada, sofrendo bastante, devido às traições e às agressões de seu esposo. No entanto, ele acabou se convertendo ao cristianismo, mudando totalmente os seus hábitos e conquistando o perdão de sua esposa.

A partir de então, a vida de Rita correu muito bem, até que o seu marido foi assassinado. Isto causou muita raiva e inconformação nos filhos do casal, que prometeram vingar o seu pai. Então, a Santa, temerosa de que os seus meninos cometessem um dos mais terríveis pecados, pediu que Deus os levasse, o que foi atendido; os jovens acabaram por contrair a peste, morrendo pouco tempo depois.

Após perder toda a sua família, Rita decidiu associar-se às Irmãs Agostinianas.  Contudo, como tinha sido casada, a sua entrada à comunidade, de início, foi recusada. No entanto, obstinada, a Santa orou incansavelmente para que fosse aceita, até que, em determinada noite, o seu pedido foi concedido; Santo Agostinho, São Nicolau e São João Batista a chamaram e fizeram com que ela adentrasse, pelo ar, no Mosteiro de Santa Maria Madalena. Após este acontecimento, as agostinianas não negaram mais o ingresso de Rita na congregação.

Em 1457, depois de ser abatida por uma séria doença, Santa Rita acabou falecendo. O seu corpo, porém, ainda permanece imaculado e pode ser visto e reverenciado na Igreja do Convento de Cássia.

História

Embora a beatificação da Santa Rita de Cássia tenha acontecido ainda no século XVII, a sua canonização foi oficialmente decretada apenas no dia 24 de maio de 1990, pelo Papa Leão XIII.

Dos diversos milagres que Santa Rita já operou, há dois que se destacam. O primeiro deles teria acontecido em Valência, na Espanha, quando, em 1688, a Santa atendeu ao pedido de dois angustiados pais, concedendo a visão à filha cega deles; já a história do segundo feito conta que Rita curou Mateia de César – uma mulher que nasceu surda e muda –, depois que esta fez uma promessa à monja.

Oração Santo Expedito: História, Vida de Santo Expedito

Santo Expedito

Santo Expedito é um santo católico que nos últimos tempos tem ganhado grande popularidade no Brasil, além de milhares de fieis que relatam diversas graças alcançadas por meio de sua poderosa intercessão.

Reconhecido por muitos como um soldado romano dotado de grande fé, Santo Expedito é um dos santos que juntamente com Santa Rita de Cássia e São Judas Tadeu é lembrado por fieis nos momentos mais difíceis em que é necessário obter uma ajuda imediata para a resolução de problemas. Conheça neste post um pouco mais sobre esse santo católico.

Santo Expedito
Santo Expedito

Principais atributos ligados a Santo Expedito

A maioria dos fieis recorre a intercessão de Santo Expedito para que ele as ajude a vencer um problema ou dificuldade rapidamente. Por isso, ele é também conhecido como o santo da “última hora”, pois não existem adiamentos e as coisas devem ser realizadas “hoje”.

É bastante invocado nos assuntos relacionados à negócios, nas causas urgentes, pelos viajantes e estudantes. Ele é ainda conhecido como o padroeiro dos militares, já que em vida ele foi um soldado romano.

Dia de Santo Expedito

O dia de Santo Expedito é comemorado em 19 de abril. Nessa data é celebrada anualmente com festa litúrgica, geralmente marcada com missas especiais e procissões em sua homenagem. Na Umbanda, a celebração realizada nesta data é o Dia de Logunedé, uma representação sincretizada do santo.

No Brasil, o Santo foi sincretizado pela Umbanda como o orixá Logun edé, (ou Logunendé).

Oração de Santo Expedito

Muitos fieis recorrem a Santo Expedito em momentos de grandes aflições para obter socorro imediato. Também conhecido como o “Santo das Causas Justas e Urgentes”, ele auxilia a quem se encontra em situação de desespero.

A sua oração deve ser feita com bastante fé para se alcançar a ajuda necessária. Esse Santo concede as pessoas serenidade, coragem e força para vencer os obstáculos diários. Além disso, ele oferta paz e fé aos corações mais frágeis. Se você estiver passando por algum problema de ordem judicial, na família ou mesmo no trabalho conte com a poderosa ajuda dele.

Vida de Santo Expedito

Pouco se sabe ao certo sobre a vida de Santo Expedito, mas especula-se que ele tenha sido um cristão martirizado por volta do século IV na região de Melitene, atual Armênia, provavelmente no mês de abril (o que explica as homenagens a serem realizadas a ele neste período) quando na ocasião, Diocleciano era o imperador romano.

Santo Expedito fora um soldado do referido império e segundos os pesquisadores, ele levava uma vida bem devassa. Foi o chefe da 12ª Legião Romana, a qual era também conhecida como “Fulminante” devido a algum tipo de façanha que a fez se tornar célebre.

Os soldados que compunham eram, em grande parte, cristãos e tinham como objetivo defender as fronteiras orientais contra as tentativas de invasão dos bárbaros asiáticos. Santo Expedito acabou se destacando no comando dessa legião devido as suas virtudes, as quais se aproximavam da religião, além do senso de disciplina, ordem e dever.

Após ter se convertido, bem como toda a sua tropa de soldados, ocasionou a ira do imperador Diocleciano. Por fim, Santo Expedito foi flagelado até que o seu corpo sangrasse, e em seguida, teve a sua cabeça decepada com uma espada no dia 19 de Abril de 303 d. C.

História de Santo Expedito

Santo Expedito, como a maioria dos soldados, vivia em meio aos prazeres e luxo. O seu primeiro contato com o cristianismo deu-se dentro da legião que comandava com os soldados cristãos.

Ainda que se simpatizasse com o cristianismo sempre deixava para depois as suas preocupações com a vida espiritual. Após anos de procrastinação, ele teve um sonho com um corvo, o qual representava o mal e que grasnava a palavra “CRAS” (em latim, “amanhã”).

O Santo acabou o pisoteando e disse “hodie” (em latim, “hoje”). Ao acordar, ele finalmente decidiu se converter. Por isso que em sua imagem ele carrega em uma das mãos, uma palma, e em outra, uma cruz como forma de representar uma atitude de prontidão.

O seu culto foi iniciado no século XVII na Europa, mas a devoção foi espalhada a partir de 1781, quando se tornou padroeiro de Acireale, na Sicilia. Já no Brasil, começou a ganhar popularidade a partir da década de 1980.